Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nutrição e queda de cabelo

por dicasdefarmaceutica, em 12.04.16

image.jpeg

A Viviscal, marca líder em suplementos destinados à investigação, crescimento e fortalecimento do cabelo, apresentou as grandes conclusões do mais recente estudo de mercado desenvolvido em Portugal, no âmbito da saúde capilar (estudo "Nutrição e Saúde Capilar"):

-76% das portuguesas assumem uma maior preocupação com o enfraquecimento capilar.

- 50% das inquiridas que sofrem deste problema assumem que a sua auto-estima está debilitada.

- Apenas 32% das inquiridas tem efetivo conhecimento das mais-valias que os alimentos oferecem e quais os mais indicados perante uma situação de carência ou problema de saúde.

- O maior problema de saúde detetado no estudo, em 57% dos inquiridos, é ainda a falta de queratina, uma proteína fibrosa composta por cerca de 21 aminoácidos, presente nos cabelos e nas unhas.

 

Quando se fala em queda de cabelo, o primeiro profissional que vem à cabeça é o cabeleireiro. Quando o caso começa a ser mais sério e, por isso mesmo, muito mais difícil de resolver, é que a grande maioria das pessoas consulta outro profissional, como o farmacêutico. Por último, vêm então as consultas de nutrição e de endocrinologia na tentativa de resolução do problema.

 

Se o cuidado com aquilo que comemos estiver em primeiro lugar, talvez os problemas capilares apareçam de uma forma muito mais ténue e mais tardiamente.

Segundo Natália Costa, nutricionista consultora de Viviscal,  “A alimentação afeta diretamente a saúde capilar e uma dieta pobre em proteínas, vitaminas B, C e E, zinco, ferro e cálcio, entre outros minerais, vai influenciar negativamente a produção de queratina. E no caso especifico das proteínas, estas são o elemento estruturante para desenvolver os fios de cabelo, ou seja a queratina. Sem os aminoácidos que compõem essas proteínas, a queratina será insuficiente, retirando força e vitalidade ao cabelo.”

 

Assim, podemos concluir que uma alimentação pobre em proteínas, minerais e vitaminas, além de provocar danos noutros órgãos do corpo, prejudica a qualidade e a quantidade de cabelo. Não é por acaso que as pessoas que têm a sua alimentação baseada quase exclusivamente em vegetais, têm muitos problemas capilares, por vezes difíceis de reparar, sobretudo devido a um baixo consumo de proteínas.

 

Por tudo isto, muitas vezes, é fundamental o recurso a suplementos alimentares, como o Viviscal, pois o exagero das dietas "radicais" e aparentemente saudáveis, faz com que as carências de determinados nutrientes, se reflitam de forma significativa na saúde capilar.

 

O nosso cabelo também é o reflexo daquilo que comemos!

 

image.jpeg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:56

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.


1 comentário

Imagem de perfil

De Patrícia Teixeira a 12.04.2016 às 22:11

Este post veio mesmo a calhar. Obrigada pela partilha

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Abril 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog