Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Ajude o seu amigo a livrar-se das carraças

por dicasdefarmaceutica, em 29.07.16

image.jpeg

As carraças andam por aí, por isso, cuidado! O seu nome diz isso mesmo, as verdadeiras carraças não largam e gostam especialmente dos cães, apesar de também aparecerem nos gatos.

As carraças são parasitas externos, que se alimentam do sangue do hospedeiro. Em Portugal, como o clima é ameno, estão ativas durante todo o ano, mas é sobretudo do calor que elas mais gostam. 

 

As carraças rastejam, não voam nem saltam e só as adultas podem ser vistas a olho nú. As larvas e as ninfas das carraças são difíceis de ver, sobretudo nos cães de muito pêlo.

 

As carraças podem provocar doença nos cães, transmitindo outras doenças e podem ter efeitos tóxicos bastante graves. Como conseguem "sugar" grandes quantidades de sangue, podem ainda fazer como que o cão fique anémico e, por isso, muito debilitado.

As carraças são portadoras de protozoários (Babésia), bactérias (Borrélia), riquétsia (Ehrlichia) e vírus, podendo também causar doença nos seres humanos.

 

O ideal é prevenir e evitar que as carraças cheguem perto dos nossos amigos e aí se instalem.

Existem no mercado várias soluções para isso, desde pipetas, sprays, coleiras, shampoos e até comprimidos. O melhor é aconselhar-se sempre com o veterinário e escolher o método e a dosagem que é mais indicada para o seu animal.

 

image.jpeg

O meu Pipo, que ainda só tem 10Kg, está a fazer esta pipeta uma vez por mês:

 

image.jpeg

 

Com esta prevenção, livramo-nos também das pulgas. As infestações com pulgas parece-me que ainda são piores, pois podem sair rapidamente do nosso controlo. Sabiam que uma única pulga pode produzir 2500 ovos? Elas põem 40 a 50 ovos por dia, durante 50 dias. Imaginem o que é isto no nosso cão ou gato e em nossa casa...

 

O que fazer se a malvada carraça já se instalou no nosso amigo?

- Não aplicar nenhuma substância (como álcool) para fazer com que a carraça se desprenda.

- Utilizar luvas de látex para proteger as mãos.

- Usar uma pinça de pontas afiadas (existem umas especiais para o efeito).

- Agarrar a carraça (com a pinça) o mais próximo possível da pele do animal.

- Rodar suavemente a carraça até que esta se desprenda da pele.

- Lavar a área picada com água morna e sabão neutro.

- Observar a área picada durante os dias seguintes e se a ferida não sarar, consultar o veterinário.

Pode ainda guardar-se a dita carraça num frasco, de forma a que o veterinário possa identificar qual o seu tipo e a gravidade da picada.

 

Proteja o seu amigo e aconselhe-se sempre com o médico veterinário!

image.jpeg

 

publicado às 16:25

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Julho 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31

Pesquisar

  Pesquisar no Blog