Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não meça os xaropes "à colherada"...

por dicasdefarmaceutica, em 19.04.15

image.jpg

 

No relatório publicado no jornal “Pediatrics”, os especialistas adiantam que, todos os anos, mais de 70 mil crianças chegam às urgências norte-americanas com sobredosagens de medicamentos líquidos.

Os erros mais comuns são medidas incorretas e uso do objeto errado para a toma, por exemplo, encher uma colher de sopa quando a dose correta seria uma colher de chá ou mesmo fazer medidas a "olho"...

 

As evidências científicas mostram que "a normalização mundial do sistema de dosagem milimétrica é mais rigoroso e menos permeável a erros”. Assim, mesmo que o medicamento venha acompanhado por uma colher medidora, se esta não tiver as marcas de mililitros (algumas trazem apenas uma linha medidora a meio), é preferível usar uma seringa descartável, dosear corretamente o líquido e, se for necessário, transferi-lo então para a colher. Pode também ser utilizado um copo medidor, com as respetivas marcas em mililitros.

image.jpg

1 - Seringa descartável

2 - Copo medidor em mililitros

3 - Colher com marcas em mililitros 

 

Quando se fala de colher de chá ou de sopa, a correspondência em mililitros é a seguinte:

1 colher de chá = 5ml

1 colher de sopa = 15ml

O problema quando não se mede em mililitros é que, nem todas as colheres de chá ou de sopa, são iguais.

 

De um modo geral, quanto mais pequena é uma criança, menos quantidade de medicamento ela necessita. Dar mais do que é necessário pode ser muito perigoso. Geralmente, nas crianças, a quantidade de medicamento a administrar (dose) é recomendada em dose/kg de peso da criança. Quando não se sabe o peso, a quantidade a administrar (dose) pode ser estimada pela idade da criança. Só se deve utilizar a idade da criança quando não se conhece o seu peso. Nas crianças é sempre mais seguro pesar para calcular a dose.

É preciso respeitar a dose recomendada e ter especial atenção aos recém-nascidos.

 

Outra dica importante, é agitar sempre os xaropes antes de usar, de forma a uniformizar o princípio ativo e assegurar que se está a administrar a dose correta.

 

Para evitar que uma criança se engasgue, não se deve administrar os medicamentos quando a criança está deitada de costas, nem com a cabeça inclinada para trás. É necessário garantir que a criança tem a cabeça inclinada para a frente. Nunca se deve dar a uma criança um medicamento, por via oral, quando está a dormir, a ter um ataque, ou inconsciente.

 

Em resumo:

- Meça corretamente a dose de medicamento a utilizar (em mililitros).

- Dê preferência à utilização de uma seringa descartável, copo doseador ou colher com marcas em mililitros.

- Agite os xaropes em cada utilização.

- Atenção à posição da criança: deve estar de pé ou sentada, com a cabeça direita ou inclinada para a frente.

- Siga rigorosamente as instruções do médico prescritor ou do farmacêutico.

 

Nota:

Administração com a seringa: Assegure-se que a seringa não tem bolhas. Pode administrar o xarope diretamente pela seringa na boca da criança ou com uma colher. Quando administrado diretamente na boca, a criança deve estar corretamente sentada. O melhor é esvaziar a seringa lentamente para o lado interior da bochecha. De modo a evitar que a criança se engasgue, deve adaptar a velocidade do esvaziamento da seringa à velocidade de deglutição da criança.

publicado às 16:31

Alobaby vem ajudar o bebé e os seus primeiros dentes

por dicasdefarmaceutica, em 11.02.15

image.jpg

 

Geralmente, o primeiro dente surge cerca dos 6 primeiros meses de vida mas o seu aparecimento é variável de bebé para bebé.

O meu filho teve o primeiro dente aos 5 meses; em contrapartida, com a mais nova, cheguei a perguntar à pediatra se iria ficar desdentada, pois o primeiro dente só surgiu aos 12 meses.

 

Seja qual for a idade, a erupção dos primeiros dentes é sempre um momento desejado pelos pais, mas de algum sofrimento para a grande maioria dos bebés. Quando isso acontece, o bebé costuma babar-se muito e a gengiva fica inflamada, o que pode ser doloroso.

 

Estudos recentes (*) revelaram níveis altos de citocinas inflamatórias durante o período de erupção da primeira dentição através da avaliação do fluido gengival. Foram encontradas correlações entre diferentes níveis de citocinas e alguns dos sintomas clínicos associados à erupção da dentição tais como febre e perturbações do sono, distúrbios gastrointestinais e perda de apetite.

 

Quando o choro do bebé reclama ajuda, os pais podem embeber uma compressa esterilizada em água fria e aplicá-la na gengiva do bebé ou recorrer a produtos de aplicação tópica que existem nas farmácias e parafarmácias e que aliviam esse desconforto.

 

AloBaby® Primeiros Dentes é o novo produto da Jaba Recordati que surgiu este ano, para o alívio dos sintomas associados ao nascimento dos primeiros dentes no bebé.

Trata-se de um produto inovador:

- A sua fórmula 4 em 1 é composta por Aloé Vera (função calmante), Ácido Glicirretínico (propriedades anti-inflamatórias), Ácido Hialurónico (regenerador) e Açafrão (analgésico natural). Esta fórmula não contém açúcar, álcool, anestésico local, substâncias de natureza farmacológica, não arde e tem um agradável sabor a banana.

- AloBaby® Primeiros Dentes tem também um aplicador único no mercado, com uma escova macia de silicone que permite uma aplicação higiénica (evita usar o dedo) e que, com uma suave massagem, acalma rapidamente as gengivas, trazendo alívio imediato ao bebé.

 

Já sabe, se o seu bebé está a sofrer até aparecerem aqueles dentinhos que lhe vão dar aquele ar tão doce, o Alobaby pode ser mais um produto a incluir no saco do seu bebé.

image.jpg

 

 

 

 

 

(*) Shapira J, Berenstein-Ajzman G, Engelhard D, Cahan S, Kalickman I, Barak V. Cytokine levels in gingival crevicular fluid of erupting primary teeth correlated with systemic disturbances accompanying teething. Pediatr Dent. 2003 Sept–Oct; 25(5):441–8

publicado às 18:38

Dar medicamentos a crianças

por dicasdefarmaceutica, em 13.12.14

image.jpg

 

Nesta época do ano são muitas as crianças doentes, mas nem sempre há necessidade de tomarem medicamentos. Há situações para as quais o repouso, a ingestão de líquidos e a humidificação do ambiente podem ser suficientes, como é o caso das constipações vulgares.

É importante, perante determinados sintomas, os pais e cuidadores resistirem à tentação de administrar qualquer fármaco.

 

No que respeita aos medicamentos, as crianças não são adultos em ponto pequeno e as regras são diferentes.

 

Vamos recordar aqui algumas dessas regras:

- Conhecer o peso da criança a cada momento é fundamental, de modo a permitir o cálculo seguro da dose de medicamento adequada.

- Cumprir sempre a dose indicada pelo médico ou pelo farmacêutico.

- Respeitar o número de vezes que deve dar o medicamento por dia, e o intervalo entre cada administração.

- Seguir as instruções do tratamento à risca e dar o medicamento à criança durante todo o período indicado; sobretudo, nunca interrompa a toma de antibiótico, mesmo que haja melhoras.

- Saber se o medicamento pode ser dado com alimentos ou bebidas; alguns medicamentos devem ser tomados às refeições.

- Conhecer os efeitos secundários dos medicamentos e saber o que fazer se surgirem.

- Manter os medicamentos fora do alcance da criança e sempre bem fechados.

- Guardar os medicamentos nas embalagens originais, sempre com o folheto informativo.

- Escrever o nome da criança que vai tomar o medicamento na embalagem, para evitar trocas.

- Arrumar os medicamentos das crianças num espaço separado.

- Explicar à criança que os medicamentos a ajudam a sentir-se melhor, mas que também podem fazer mal à saúde se não forem tomados com cuidado.

 

Tomar medicamentos não é nenhuma brincadeira por isso, para qualquer criança, mas em particular se tiver menos de dois anos, é mesmo importante falar sempre com o seu farmacêutico ou com o médico, antes de dar qualquer medicamento e seguir todas as indicações "à risca".

 

Não deixe que as suas crianças façam fitas para tomarem os medicamentos. Desde muito pequenos, devem estar conscientes de que os tratamentos são para se sentirem melhor e têm que ser feitos, mesmo que saiba mal, que doa ou que estejam com sono ou simplesmente a brincar...a saúde deve ser posta à frente de tudo, sem condescendências...

publicado às 19:01

Regresso às aulas em segurança

por dicasdefarmaceutica, em 12.09.14

Até segunda-feira todas as nossas crianças e adolescentes vão regressar às aulas.

Com mais ou menos entusiasmo, é importante que o façam em segurança e com hábitos saudáveis.

 

Assim, a Direção Geral do Consumidor (DGC) preparou um documento com informação útil muito importante para os pais. Também a Direção Geral de Saúde (DGS) disponibiliza no seu site um documento intitulado "Regresso às aulas em segurança" - VER AQUI

 

Achei importante partilhar convosco estes documentos, pois parecem-me muito completos.

 

BOM ANO ESCOLAR PARA TODOS!

publicado às 20:21

Quanto tempo devo dar de mamar ao meu bebé?

por dicasdefarmaceutica, em 26.08.14

Hoje vou dedicar este post a todas as "barriguinhas" grávidas que encontrei estas férias. Nos últimos dias, tenho visto muitas barrigas que ainda andavam escondidas...
Para toda elas, um conselho: tentem amamentar os vossos bebés!

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda um período de seis meses de amamentação. Dados recentes revelam que 87,8% dos bebés portugueses são amamentados, mas a duração média da amamentação é de apenas 3,6 meses.

O leite materno, produzido pelo organismo da mãe, é o único alimento que responde a todas as necessidades nutricionais do bebé: é baixo em sódio, hipoalergénico e contém o equilíbrio ideal de vitaminas, minerais, hidratos de carbono, proteínas, enzimas e ácidos gordos essenciais. É, sem dúvida, a melhor fonte de nutrientes para o latente.

Se está grávida, faça com que o seu bebé tenha um começo de vida saudável!

publicado às 18:20

Uma vez que uma em cada cinco crianças é vítima de alguma forma de violência ou abuso sexual, o conselho da Europa lançou agora uma campanha de prevenção em português, denominada "Aqui ninguém toca".

 

Trata-se de uma campanha que ajuda os pais e educadores a explicarem às crianças que partes do corpo não devem ser tocadas por outras pessoas e como reagir se isso acontecer.

Podem VER AQUI o material didático desta campanha.

 

É muito importante que as todas as crianças aprendam a diferença entre o contato físico bom e o contato físico mau.

publicado às 18:24

As crianças ingerem líquidos suficientes?

por dicasdefarmaceutica, em 09.06.14

Vêm aí o calor...vamos ter em atenção a hidratação das nossas crianças!

Um artigo publicado recentemente na Revista Espanhola de Nutrição Comunitária, revela um estudo sobre a hidratação das crianças, envolvendo 654 casos. Este estudo revela que 91% das crianças não tem a ingestão de líquidos adequada.*

A Agência Europeia da Segurança Alimentar recomenda as seguintes quantidades de água ingerida, consoante as idades:

0 - 6 meses: 680 ml/dia

6 - 12 meses: 800 a 1000 ml/dia

1 - 3 anos: 1000 a 1200 ml/dia

4 - 8 anos: 1600 ml/dia

9 a 13 anos: 2100 ml/dia para os rapazes e 1900 ml/dia para as raparigas

> 14 anos: 2000 a 2500 ml/dia

Estes valores de referência dizem respeito a situações "normais". Na presença de doenças com febre, vómitos, diarreia ou com muito calor, a ingestão de líquidos deve ser superior.

As recomendações referem-se à água total ingerida, estando assim incluída a água contida nos alimentos e nas bebidas.

Se as suas crianças mostram alguma resistência a beber água, aqui ficam alguma DICAS que podem ajudar:

- Utilizar recipientes atrativos.
- Colocar palhinhas nos copos, tornando a bebida mais atrativa.
- Dar sumos naturais de fruta coloridos, evitando adicionar açúcar.
- Congelar sumo ou fruta em cubinhos de gelo.

* Este estudo indica ainda que, das 654 crianças envolvidas, apenas 19% seriam fisicamente ativas.

publicado às 18:44

Dia da Criança - Vamos brincar...

por dicasdefarmaceutica, em 01.06.14

Feliz dia para todas as crianças!
Brincar tem que se lhe diga, a começar pela escolha do brinquedo e é disso que hoje lhes vou falar.
O primeiro de todos os brinquedos da criança é o próprio corpo, um corpo que ele vai descobrindo logo após o nascimento, quando observa as mãos, quando leva o pé à boca...

Saber escolher o brinquedo apropriado nem sempre é fácil. Aqui ficam alguma DICAS, de acordo com a idade da criança:

PRIMEIRO MÊS
Os brinquedos para o berço são os mais apropriados, pois este, além de ser para dormir, deve ser também um espaço de entretenimento para o bebé. Existem mobiles coloridos, caixas de música...os brinquedos no berço permitem desenvolver a capacidade visual e a coordenação dos membros.

TRÊS MESES
Nesta idade, as rocas exercem grande fascínio nos bebés, assim como todos os brinquedos em que eles associam o som com o movimento das mãos. Ele percebe que, se está a ouvir um barulho, é porque há algo interessante para ver. Os suportes com objetos pendurados nos quais o bebé possa tocar também são uma boa escolha nesta idade.

SEIS MESES
Começa a descobrir sons e texturas. Brinquedos leves, fáceis de agarrar são muito adequados nesta idade. Um centro de atividades também é uma boa opção.

NOVE MESES
As crianças começam a entreter-se com copos ou cubos de empilhar. Brinquedos que se coloquem de pé são apropriados, apesar de uma das brincadeiras seja deitar tudo ao chão. Um espelho também exerce grande fascínio nesta idade. Os tapetes com várias atividades também são muito adequados.

UM ANO
Por volta dos 12 meses começa o interesse por puzzles, uma boa atividade para fazer em família. É altura de começar com os encaixes e surgem os primeiros legos de peças grandes. Os brinquedos de puxar e empurrar também são uma boa alternativa, pois promovem o equilíbrio. Os instrumentos musicais são muito apreciados pelas crianças e "odiados" por muitos pais, mas são importantes nesta fase.

DOIS ANOS
Aqui começa a fase do faz-de-conta; querem imitar o pai ou a mãe. Aparecem os copos e pratos para dar comida às bonecas, as bolas são das principais distrações dos rapazes e é aqui que também surge o interesse pelos lápis e folhas de papel. Os triciclos, grandes treinadores do equilíbrio são uma boa opção a partir desta idade.

A PARTIR DOS DOIS ANOS
Aqui as opções já são muitas. As raparigas, normalmente, começam a querer bonecas e tratam delas como se fossem verdadeiros bebés; os rapazes gostam das réplicas dos carros dos pais, das pistas de automóveis, etc...
Nestas idades, cada criança começa a manifestar os seus gostos e isso deve ser respeitado. Os brinquedos que promovem a sociabilidade, como alguns jogos, são muito importantes para o desenvolvimento das crianças.

Neste dia da criança, lembre-se que brincar é muito mais do que passar o tempo. Brincar é uma coisa séria, que influencia o crescimento físico, intelectual, emocional e social da criança.
Deixei-lhe aqui algumas dicas, mas estas não passam de exemplos que podem ajudar para uma escolha mais consciente quando for comprar um brinquedo para uma criança, seja ele comprado na farmácia, no supermercado ou numa loja de brinquedos; tenha sempre em atenção a idade da criança e a segurança do brinquedo.

APROVEITEM ESTE DIA DA CRIANÇA PARA BRINCAREM COM AS VOSSAS CRIANÇAS!
NÃO HÁ MELHOR PRESENTE DO QUE BRINCAR E PASSEAR EM FAMÍLIA!

publicado às 19:36

O Bebé Chora...serão Cólicas?

por dicasdefarmaceutica, em 05.05.14

É normal que um bebé chore, pois é a sua forma de comunicar. Chora porque tem calor, frio, fome, porque tem a fralda suja, porque se sente desconfortável ou porque está doente.

Há bebés que choram todos os dias, várias horas por dia, sem razão aparente...serão cólicas?

O choro provocado por cólicas ocorre, normalmente, durante os primeiros três ou quatro meses de vida. É um choro vigoroso, persistente, o bebé parece estar nervoso.

Há várias possibilidades para as causas das cólicas, nomeadamente:
- Ingestão de ar quando o bebé se amamenta ou durante o choro prolongado.
- Intolerância ao leite infantil ou a algum componente do leite da mãe.
- Imaturidade do aparelho digestivo.

O importante é saber que as cólicas surgem, geralmente, em bebés saudáveis. Apesar do desconforto, mantêm um bom reflexo de sucção e apetite, ganham peso e interagem com o que os rodeia.

7 DICAS PARA ALIVIAR AS CÓLICAS:

1 - Altere a posição da amamentação ou do aleitamento do bebé, colocando-o mais na vertical.

2 - Controle o tempo da mamada, de acordo com o conselho que lhe deram na maternidade.

3 - Se está a amamentar, elimine ou reduza alguns alimentos na sua dieta, nomeadamente, citrinos, certos condimentos, bebidas com cafeína e tabaco.

4 - Massage a barriga do bebé, suavemente, no sentido dos ponteiros do relógio.

5 - Coloque o bebé de barriga para baixo; favorece a expulsão de ar e diminui o desconforto.

6 - O médico pode achar necessário alterar o leite que o bebé está a tomar.

7 - Pode usar medicamentos antiflatulentos, sob a forma de gotas. Estes medicamentos não devem ser utilizados como primeiro recurso e deve respeitar sempre a dose recomendada. Por vezes, o bebé acalma porque as gotas são doces, e os pais têm tendência a exagerar na dose.
Aqui ficam alguns exemplos, que pode adquirir na farmácia:


COLIMIL Composição: funcho, camomila, erva-cidreira e vitaminas do complexo B
Como tomar: nos primeiros 4-5 dias, dar dois frascos por dia (1 frasco na refeição das 12 horas e 1 frasco à noite). A partir do quinto dia, dar 1 frasco no início da noite.

AERO-OM Composição: Simeticone
Como tomar: 5 a 10 gotas 3 a 4 vezes ao dia.

SiMICOL Composição: Simeticone
Como tomar: 0,3 ml (20mg) antes de cada refeição, até 6 vezes por dia. Tem seringa doseadora.

GRIPE WATER Composição: Endro e bicarbonato de sódio
Como tomar: 5 ml antes ou após cada refeição, até 6 vezes por dia.

Há mais alternativas no mercado. O médico e o farmacêutico podem ajudá-lo na escolha certa para o seu bebé e, claro está, a última escolha é o bebé que faz...
Espero ter ajudado mas, sobretudo, não se esqueça: as cólicas passam com o tempo.

publicado às 17:31

Hoje é dia da Mãe!

por dicasdefarmaceutica, em 04.05.14

Não ligo muito a estes dias "temáticos", mas hoje não resisti compartilhar convosco um bocadinho da minha prateleira de recordações...tenho algumas saudades destes presentes que recebia no "dia da Mãe" e que, tão importantes eram para mim e para eles...feitos com tanto carinho e com a imaginação inesgotável das educadoras.

Logo após o nascimento, o bebé é entregue à Mãe; neste momento recebe logo o calor e a segurança, que tanto precisa para toda a vida. Cá fora, o bebé reconhece logo os batimentos cardíacos da Mãe, o seu cheiro e a sua voz e é, a partir desse momento, que se inicia uma relação emocional e duradoura Mãe-Filho, que não parará de evoluir durante a existência de ambos.

Também a partir desse dia, a Mãe fica diferente e, às vezes, até se esquece dela própria; o bebé "absorve" todas as energias e todos os cuidados. Por isso, hoje não se vai esquecer dos seus filhos porque isso nunca acontece, mas relaxe e deixe que a mimem:

- Comece o dia com um bom banho relaxante. Ponha cremes, pinte as unhas, sinta-se bonita.

- Passeie ao ar livre com os seus filhos e, se possível, leve a sua Mãe.

- Faça refeições em família. Chegou o calor, abuse das frutas e das saladas e faça refeições saudáveis.

- Aproveite o Sol! Mas, não se esqueça, até nos passeios, é preciso usar protetor solar (para si e para toda a família)!

- Relaxe e termine o dia numa esplanada a ver o pôr-do-sol.

FELIZ DIA DA MÃE!

publicado às 12:04

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog