Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais uma farmácia do mundo - Camboja

por dicasdefarmaceutica, em 25.08.14
Após 6 semanas de voluntariado em Phnom Penh (capital do Camboja), a minha filha está a gozar uma semana de férias bem merecidas nas ilhas do mesmo país e enviou-me estas imagens de uma farmácia em Sihanoukville:



Se compararmos com as imagens que publiquei no dia 17 de Agosto de uma farmácia em Phnom Penh, parecem realidades bem diferentes.

Pesquisei um pouco e vi que esta cadeia de farmácias com o nome "Carepharma" já está nas regiões mais turísticas do Camboja e é a primeira cadeia de saúde, beleza e bem-estar do país, com marcas internacionais conhecidas e um atendimento mais especializado.

É bom sentirmos que, mesmo num país em que os cuidados de saúde ainda estão muito aquém dos nossos, a evolução no sector farmacêutico é já uma prioridade.

Obrigada Marta por partilhares estas imagens e parabéns pela tua missão!

Tags:

publicado às 11:17

Farmácia no Camboja

por dicasdefarmaceutica, em 17.08.14

Sabendo que costumo publicar imagens de farmácias do mundo, uma pessoa muito especial mandou-me estas imagens de uma farmácia em Phnom Penh, a capital do Camboja:

publicado às 19:07

Consulta farmacêutica de urgência - "Boots"

por dicasdefarmaceutica, em 10.08.14

Ontem falei da cadeia Boots e hoje tive mesmo que ir a uma das lojas, no centro de Edimburgo porque uma amiga se esqueceu de uns comprimidos de medicação crónica para os dois dias que nos faltam para regressar a Portugal.

Dois balcões no atendimento farmacêutico: um para "medicines" (medicamentos) e outro para "prescriptions" (medicamentos com receita médica). Como não tínhamos receita, dirigimos-nos ao primeiro balcão; com muito profissionalismo, a técnica que nos atendeu perguntou o nome da minha amiga e encaminhou-a para a o gabinete de consulta ("consultation room"); informou que seria chamada pelo nome e que esperaria cerca de dez minutos para ser atendida pela farmacêutica.

No tempo previsto foi chamada e explicou a situação; faltavam-lhe comprimidos de Prednisolona para dois dias.
A farmacêutica consultou o prontuário para se certificar do nome e dosagem equivalente e foi buscar o medicamento numa caixa original. Abriu a referida caixa, cortou o blister com uma tesoura e dispensou a quantidade exata de comprimidos para dois dias. A minha amiga deixou o nome, a morada, o nome do médico que lhe receitou o referido medicamento e a especialidade do mesmo (reumatologia). Pagou apenas o preço pelos comprimidos dispensados e ficou com o problema resolvido.

Quando entrei ainda pensei que poderia identificar-me como farmacêutica para facilitar o processo mas, na realidade, tudo correu de uma forma tão natural que não houve necessidade de complicar o que estava a ser tão fácil. Não houve qualquer desconfiança e também não houve "facilitismo" no atendimento e na dispensa de um medicamento sujeito a receita médica.

Fica aqui esta nota para, como farmacêuticos, continuarmos a questionarmo-nos porque é que coisas tão óbvias às vezes são tão complicadas, porque é que continuamos a não poder dispensar doses unitárias...na realidade, ainda temos um grande caminho a percorrer...

publicado às 23:31

De passagem - Loja "Boots" aeroporto

por dicasdefarmaceutica, em 08.08.14
À chegada a Edimburgo deparei logo com uma loja Boots enorme em pleno aeroporto, uma "farmácia" em ponto grande, ou melhor, uma loja com uma mini-farmácia ao fundo. Vende-se de tudo e o movimento dentro da loja é muito...

Até comida não falta:

Mas, tudo está organizado e o gabinete de atendimento personalizado é uma constante nestas lojas; aqui podem chamar-lhe gabinete de consulta que ninguém se ofende!!!

O balcão para aviamento de receitas cá está, com o atendimento farmacêutico sempre presente:

publicado às 23:28

Farmácia em Reikjavik

por dicasdefarmaceutica, em 01.08.14

Sempre à procura de farmácias, confesso que após um dia de visita a Reykiavik, vi apenas uma na rua principal.
Tratava-se de uma grande farmácia num bonito edifício e numa rua cheia de lojas e cafés com o gosto requintado característico destes povos aqui no "fim do mundo"...

Na farmácia vendia-se o que estamos habituados a ver nas de Portugal (cosmética, medicamentos não sujeitos a receita, maquilhagem, etc), mas também algumas peças de roupa e acessórios de moda. Fiquei com a sensação que se pode vender de tudo no espaço farmácia.

Relativamente ao aviamento de medicamentos com receita médica, havia um balcão ao fundo da loja, com duas farmacêuticas, à semelhança do que acontece com outras cadeias internacionais.

E o horário? Vejam bem, na rua turística da capital, das 9h00 às 18h00 nos dias de semana e das 11h00 às 16h00 ao fim-de-semana; e este é o horário de verão, em que é dia até quase à meia-noite...

Aqui todo o comércio tem um horário muito mais reduzido do que em Portugal...respira-se "paz de espírito" e a palavra stress não faz parte do vocabulário desta gente.

publicado às 20:47

Kits úteis à venda nos aeroportos

por dicasdefarmaceutica, em 31.07.14

De passagem no aeroporto, vi dois kits potencialmente úteis para viagem.

Kit Water.less

Constituído por uma embalagem de 100ml de álcool gel, muito útil para a desinfecção das mãos, 2 máscaras e 2 luvas. Este kit é particularmente importante quando se viaja para algumas zonas, em que os cuidados têm que ser redobrados.

Kit Medistore

É um organizador de comprimidos, com um excelente tamanho, útil para quem faz medicação crónica, mas também para transportar a medicação SOS que convém não esquecer levar em qualquer viagem.

publicado às 14:50

"Diarreia do Viajante" - O que fazer?

por dicasdefarmaceutica, em 05.07.14

No post de ontem VER AQUI, abordei este assunto e a melhor forma de prevenir a chamada "diarreia do viajante".

 

Hoje vamos ver o que fazer se ela aparecer, apesar dos cuidados preventivos. O que levar para viagem em termos de medicamentos para a diarreia?

 

A diarreia do viajante é a doença mais comum dos viajantes, afetando entre 30 a 70% dos viajantes do mundo. É mais frequente em viagens para países de climas quentes e húmidos.

 

"Quando há uma perturbação do equilíbrio natural do sistema digestivo, ocorre uma aceleração dos movimentos intestinais. Consequentemente, a absorção natural da água e dos alimentos ingeridos é alterada, originando dejeções frequentes de fezes moles e aquosas, condição designada por diarreia."

 

Na grande maioria das vezes, a ingestão abundante de água mineral é suficiente para assegurar uma boa hidratação, em caso de diarreia. Uma solução de re-hidratação oral (composta de açúcar e sais) é recomendável quando a perda de líquidos é abundante, sobretudo quando se trata de crianças e idosos. Estas soluções existem já preparadas (Ex: Miltina), mas em saquetas para dissolver em água (ex: Redrate ou Diuralyte) é mais fácil de transportar e funciona muito bem, para além de existirem vários sabores, o que facilita a toma.

 

Se a diarreia persistir, a toma de Loperamida (Imodium ou genérico) é o mais utilizado. Toma-se após cada dejeção e, normalmente, em 24 horas resolve-se o problema. Claro que, a hidratação oral deverá continuar. A toma de Loperamida é contra-indicada se a pessoa tem alergia, se sangra das fezes ou se tem febre alta. Não deve ser utilizada em crianças com idade inferior a 5 anos. O seu uso deve ser limitado a 48 horas.

Eu prefiro o Imodium Rapid, orodespersível, que se dissolve na boca, tornando-se muito rápido e eficaz.

 

Deverá também utilizar-se o "velhinho" ultra-levure (UL-250), em cápsulas ou saquetas, como normalizador da flora intestinal.

 

Em caso de doentes com sinais e sintomas de desidratação moderada a grave (pulso rápido, olhos encovados, ausência de lágrimas, urina reduzida e concentrada, perda de peso, febre, vómitos e diarreia persistente), consultar o médico.

Por vezes, é necessário recorrer ao antibiótico.

 

Resumindo, na sua mala de viajante, sobretudo se for para um país tropical, não se esqueça de levar:

- Solução de re-hidratação oral

- Loperamida

- UL-250

publicado às 22:10

Dicas para viagem: Prevenir a "Diarreia do viajante"

por dicasdefarmaceutica, em 04.07.14

Uns dias de diarreia podem comprometer umas férias de sucesso.

Nada há nada mais desagradável do que fazer "visitas" a todas as casas-de-banho dos locais por onde passamos durante uma viagem. E, muitas vezes, que condições...

 

É importante saber como prevenir a chamada "diarreia do viajante". Tendo em conta que a maior causa desta sintomatologia é a contaminação dos alimentos e águas, a chave para a prevenção é educar as pessoas no sentido de evitarem os fatores de risco.

 

12 DICAS PARA O VIAJANTE: COMO EVITAR DIARREIAS

 

1 - Manter uma hidratação adequada, bebendo muitos líquidos. Se a sua urina escurecer, isso pode ser um indício de que necessita de mais líquidos.

 

2 - Ingerir apenas os alimentos frescos cozinhados.

 

3 - Beber apenas bebidas engarrafadas.

 

4 - Se beber café ou chá, deve ser quente (feito com água fervida).

 

5 - Enlatados ou garrafas molhadas, devem ser limpas e secas antes de serem abertas, sobretudo a zona que entrar em contato com a boca.

 

6 - Comer só os frutos que possam ser descascados. Por exemplo, morangos, framboesas e uvas não se devem comer. Uma atenção especial às melancias: muitas vezes, aumentam o seu peso (e consequentemente o seu valor) através da injeção de água que pode não ter sido purificada.

 

7 - Pão, compotas e geleias são considerados alimentos seguros.

 

8 - Evitar comer carne crua ou mal cozinhada e peixe cru.

 

9 - Evitar beber leite ou produtos lácteos não pasteurizados.

 

10 - Evitar comer sobremesas com cremes.

 

11 - Evitar os cubos de gelo.

 

12 - Se suar muito, deve comer um snack salgado, como batatas fritas ou nozes, uma ou duas vezes ao dia, acompanhado de muitos líquidos.

 

Mas se, apesar de todas as precauções, a diarreia chegar, o que fazer? Veja no post de amanhã!

publicado às 20:26

Consulta do Viajante - 4 semanas antes das férias

por dicasdefarmaceutica, em 26.06.14

É tempo de pensar em viajar...falta pouco para os aeroportos começarem a encher-se de gente desejosa de novas aventuras.

Com o entusiasmo, nem sempre nos lembramos que viajar para determinados países, requer alguma preparação, nomeadamente relativamente à saúde. Quem pretende viajar para fora da Europa, deve dirigir-se a uma consulta de saúde do viajante.

 

Esta consulta é feita por médicos especialistas em doenças infecciosas e deve ser feita quatro semanas antes da viagem.

A consulta é importante, sobretudo, para informar medidas preventivas antes, durante e após a viagem, de modo a prevenir situações de risco.

 

Para que serve a consulta de saúde do viajante?

 

1 - Serve para avaliar a saúde do viajante antes da viagem, nomeadamente grávidas, crianças, idosos e doentes crónicos com medicação.

 

2 - Serve para informar sobre a assistência médica e segurança no país do destino.

 

3 - Serve para informar sobre os cuidados a ter no pais do destino, nomeadamente, ao nível da alimentação e higiene.

Alguns cuidados básicos:

- Dar preferência aos alimentos cozinhados.

- Comer fruta descascada.

- Comer os alimentos imediatamente após a confecção.

- Beber água engarrafada. Se tal não for possível, ferver a água ou utilizar desinfetante.

 

4 - Serve para aconselhar a "farmácia" que o viajante deve levar.

 

5 - Serve para administrar vacinas e passar o respetivo certificado internacional.

 

"O Regulamento Sanitário Internacional em vigor estipula que a única vacina que poderá ser exigida aos viajantes na travessia das fronteiras é a vacina contra a febre amarela. Nesse sentido, os Centros de Vacinação Internacional devem administrar a vacina contra a febre amarela a todos os utentes que a eles se dirijam, desde que portadores de prescrição médica.

No entanto, alguns países não autorizam a entrada no seu território sem o comprovativo de vacinação contra outras doenças. É o que acontece com a vacina contra a doença meningocócica, imposta pela Arábia Saudita aos peregrinos que se dirigem a Meca. A Arábia Saudita exige ainda, como outros países, a vacina contra a poliomielite, a quem é proveniente de um dos quatro países onde o vírus é endémico (Afeganistão, Nigéria, Paquistão e Índia)."

Depende sempre para onde pretende viajar, mas as vacinas mais pedidas são contra as seguintes doenças: cólera, difteria, hepatite A, hepatite B, gripe, raiva, tétano e febre tifóide.

 

6 - Serve para prestar assistência médica após o regresso.

 

Como "mais vale prevenir do que remediar", se vai viajar para um país "diferente"da Europa, informe-se e, se necessário, vá a uma consulta de saúde do viajante. Veja aqui os locais das consultas.

 

BOA VIAGEM!

publicado às 19:42

Consciência Internacional sobre o cancro da pele

por dicasdefarmaceutica, em 13.06.14

Já falei de prevenção do cancro da pele aqui no blog, mas como é um tema demasiado importante, resolvi voltar ao assunto.

 

Campanhas de prevenção dos vários tipos de cancro são feitas por toda a Europa.

Ainda há dois dias, em Espanha, em plena Gran Via de Bilbau, assisti a uma campanha de prevenção do cancro da pele. Vários especialistas falavam para alguns jornalistas e para quem passava do que é o cancro da pele mas, sobretudo, de como o prevenir.

A Liga Portuguesa contra o Cancro também tem uma enorme preocupação com a prevenção do cancro da pele. Todos os anos são feitas campanhas para informar e sensibilizar toda a população para uma adequada proteção solar.

O mês passado foi feito um projeto em parceria com a "Garnier Ambre Solaire", chamada "Hora do Sol Saudável", com o objetivo de sensibilizar os alunos mais novos para este assunto.

Esta campanha parte do princípio de que o Sol é indispensável à vida e que os raios solares nos ajudam a fabricar a vitamina D, fundamental para o desenvolvimento ósseo." "Por outro lado, pretende também mostrar que o Sol em excesso é perigoso e ensinar a população a distinguir entre exposição solar benéfica e exposição solar excessiva e perigosa, através das 15 regras divulgadas pela “Hora do Sol Saudável”, que reproduzo aqui na íntegra:

 

1 - A radiação solar que provoca queimadura solar e é cancerígena é a radiação ultravioleta.

 

2 - Em Portugal, deve-se evitar estar exposto diretamente ao sol entre as 11.30h e as 16.30h.

 

3 - A aplicação de protetor solar não dispensa a utilização de vestuário apropriado, chapéu e óculos de sol quando exposto à radiação solar.

 

4 - A pele tem memória da radiação solar ao longo da vida e o excesso de radiação solar provoca envelhecimento precoce e cancros de pele.

 

5 - As queimaduras solares na adolescência/início da idade adulta predispõem para o melanoma (cancro de pele agressivo).

 

6 - Pessoas de pele clara, olhos azuis/verdes, cabelos claros reagem ao sol com queimadura solar e devem aplicar regularmente protetor solar de índice elevado na pele descoberta.

 

7 - A exposição solar deve ser gradual e deve evitar-se a exposição prolongada com queimadura solar.

 

8 - A radiação ultravioleta é retida pela areia e pela água, pelo que, mesmo à sombra do chapéu, se deve utilizar protetor solar na pele não coberta pelo vestuário.

 

9 - Os óculos de sol e o chapéu que cubra as orelhas e pescoço devem ser utilizados para proteger a retina e a cabeça, orelhas e pescoço da radiação solar.

 

10 - A aplicação de protetor solar deve ser renovada depois de tomar banho de mar ou piscina.

 

11 - O protetor solar deve ser aplicado em casa, renovando-se a aplicação quando se chega à praia e a intervalos regulares durante a exposição solar (após o banho, jogo na praia, etc...).

 

12 - Pessoas de pele clara devem escolher protetores com índice de proteção elevado (igual ou superior a 20 ou 30), no caso das crianças sempre com índice de proteção 50.

 

13 - Estamos sempre expostos à radiação UV (na praia, no campo, durante a prática de desporto ou trabalho ao ar livre).

 

14 - Mesmo quando o tempo está enevoado, continua a haver radiação UV. 

 

15-  Horas "seguras" são aquelas em que a nossa sombra é maior do que nós próprios ("regra da sombra”).

 

publicado às 17:54

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2019

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog