Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




“Sabe que tipo de Coração é o seu?”

por dicasdefarmaceutica, em 29.09.18

FD987C1E-8D22-45F2-AD93-2F2A477BBB60.jpeg

 

Este é o mote da campanha da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC) para assinalar o Dia Mundial do Coração, que se celebra hoje. A campanha convida os portugueses a medir o seu risco para a doença cardiovascular, a primeira causa de morte em Portugal. Pode consultar AQUI o site da SPC e fazer o teste “Sabe que tipo de coração é o seu?” Vá lá fazer...são só dois minutos.

 

Este inquérito já foi feito a mais de 1000 pessoas e concluiu que os portugueses com idades entre os 35 e os 70 anos admitem ter pelo menos três fatores de risco. Ao todo, 53% dos portugueses admitem sofrer de stress e de antecedentes familiares, 48% admitem fumar ou já ter fumado, 47% afirmam que são sedentários e 43% que têm excesso de peso. O que é que isto quer dizer? Quer dizer que o estilo de vida “comanda” a saúde do nosso coração.

 

Por isso mesmo, a adopção de um estilo de vida saudável é o primeiro passo para prevenir as doenças cardiovasculares. Está mais que provado que uma alimentação desequilibrada, a falta de exercício físico e o tabaco são os principais fatores de risco associados a estas doenças.

 

Enfarte do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC), insuficiência cardíaca, doenças das válvulas, arritmias e fibrilação auricular são alguns exemplos de doenças cardiovasculares, causadas, em grande medida, por um estilo de vida errado.

 

Por tudo isto, comece já hoje e aproveite o fim-de-semana:

- Faça uma boa caminhada ao ar livre, com a família ou amigos!

- Alimente-se de forma saudável! Sabe o que quero dizer, nada de “atafulhar o bandulho”...

- Hoje é um bom dia para começar: deixe de fumar!

- Divita-se e bom fim-de-semana!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:50

Dia do Farmacêutico 2018

por dicasdefarmaceutica, em 25.09.18

 

45DA80AC-3310-4B54-8771-721A4809D5D9.jpeg

 

Celebra-se hoje o Dia Internacional do Farmacêutico. Foi a Federação Internacional Farmacêutica que criou este dia no final do ano 2000 numa conferência em Istambul. A data promove a profissão farmacêutica no mundo e proporciona o encontro dos profissionais das várias áreas farmacêuticas, assinalando ao mesmo tempo a importância dos farmacêuticos para a saúde pública.

Em Portugal celebra-se amanhã o Dia Nacional do Farmacêutico. O dia 26 de Setembro é consagrado a São Cosme e São Damião, que são os patronos dos farmacêuticos.

 

Em 2018, o tema das celebrações é "Farmacêuticos: teus especialistas em medicamentos".

“O tema foi escolhido para espelhar a importância dos farmacêuticos na prestação de cuidados ao público, e também para destacar a ligação emocional que eles têm com os seus pacientes.” 

Mais do que fornecedores de medicamentos, os farmacêuticos são prestadores de cuidados, que se esforçam para melhorar a qualidade de vida dos pacientes. 

 

Hoje em em todo o mundo e amanhã em Portugal, os farmacêuticos estão em destaque, através de conferências, reuniões e encontros, que comemoram a nossa importância como profissionais de saúde.

PARABÉNS A TODOS OS COLEGAS!

 

4D827163-F600-4DC6-853D-4037784D9E42.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:14

População idosa portuguesa é pouco saudável

por dicasdefarmaceutica, em 21.09.18

DAB62649-F86A-4525-8A8D-392C22C67A5D.jpeg

 

Segundo um estudo europeu, apenas 9% da população idosa em Portugal apresenta boa saúde, comparativamente a 58% dos idosos na Áustria e 51% na Suíça.

Estes são os resultados preliminares do DO-HEALTH, o maior estudo europeu sobre envelhecimento e saúde. A percentagem de pessoas com mais de 70 anos consideradas saudáveis é de 51% na Suíça, 58% na Áustria, 38% na Alemanha e 37% em França. Por oposição, apenas 9% dos homens e mulheres, nesta faixa etária, em Portugal, apresentam uma boa saúde. Os números foram divulgados no princípio deste ano pela Universidade de Coimbra.

 

Só vale pena ter muita idade se formos saudáveis. De que nos serve vivermos muitos anos se a imagem que aparece dos idosos em Portugal é quase sempre a que vemos em cima, acamados ou nos ditos “lares”, muitos deles sem condições mínimas para uma vida feliz?

 

O que se passa em Portugal para os números serem tão diferentes do resto da Europa? Não é um único fator a provocar esta desgraça. São uma conjunto de fatores, de ordem genética, social e ambiental que têm que ser alterados para envelhecermos com qualidade. Os idosos europeus preocupam-se cada vez mais com a alimentação e com o estilo de vida, tentando manter-se ativos o maior período de tempo possível.

Em Portugal, parece que só agora é que estamos a começar a ter preocupações com esta parte da vida, tão importante para cada um em particular, mas também para a sociedade. Está a ser feito um grande esforço para mudar mentalidades e, como diz o ditado, “mais vale tarde do que nunca”!

 

Por vezes, até comemos bem e achamos que ingerimos todos os nutrientes necessários, mas só através de determinadas análises, é que conseguimos avaliar a falta de determinados nutrientes, tão importantes para manter uma vida saudável. É por isso que outra estratégia que parece ter um impacto positivo na saúde é o consumo de determinados suplementos alimentares.

 

Por exemplo,um  grupo de cientistas suecos, coordenado pelo cardiologista Urban Alehagen, da Universidade de Linköping, publicou o primeiro estudo que mostra que um suplemento diário de selénio (SelenoPrecise) e coenzima Q10 (BioActivo Q10 Forte 100 mg), administrado a um grupo de homens e mulheres saudáveis, melhorou a qualidade de vida em vários aspectos. Este estudo, denominado KiSel-10, foi publicado no International Journal of Cardiology, tendo sido notícia em todo o mundo.

No estudo KiSel-10 “participaram 443 homens e mulheres na faixa etária 70-88 anos. Os intervenientes foram divididos aleatoriamente em dois grupos. Um grupo recebeu diariamente suplementos de Q10 (200 mg) e selénio orgânico (200 microgramas), o outro grupo recebeu placebo. O estudo teve uma duração de cinco anos. Verificou-se que o grupo que recebeu os suplementos activos apresentou um menor risco de morte em mais de 50%, em comparação com o grupo placebo. Além disso, os doentes do grupo de tratamento apresentaram o músculo cardíaco significativamente mais forte. As amostras de sangue revelaram níveis inferiores de uma hormona denominada NT - proBNP, a qual é produzida pelo músculo cardíaco quando entra em esforço. Além disso, os cientistas puderam ver, através de ultrassonografia, que os corações trabalhavam com muito menos esforço.”

 

Outro exemplo de um suplemento que poderá ser benéfico para determinadas pessoas, é a vitamina D. A luz solar é a melhor fonte de vitamina D e está provado que muitos de nós não recebe esta vitamina, sobretudo durante o Inverno. De acordo com vários estudos, os indivíduos com baixos níveis de vitamina D no sangue são duas vezes mais propensos a sofrer de ataque cardíaco ou trombose coronária, em comparação com quem apresenta níveis elevados da vitamina D.

 

É importante salientar que os suplementos não são para toda a gente e nem todos necessitam dos mesmos suplementos e nas mesmas quantidades. Convém estar informado, fazer análises e conversar com o médico sobre estes assuntos, até porque alguns suplementos não se podem tomar com determinados medicamentos. Fale sempre com o seu médico e aconselhe-se com o seu farmacêutico!

 

Em resumo, para os idosos portugueses, aqui ficam algumas recomendações:

- Alimente-se de forma saudável!

- Faça exercício físico!

- Mantenha-se ativo!

- Veja se necessita de algum suplemento alimentar!

- Durma bem e o número de horas suficiente!

- Divirta-se e mantenha contacto com os seus amigos!

- Seja Feliz!

 

 

 

Alguns dos suplementos:

BioActivo Q10 Forte 100mg

BioActivo Selénio + Zinco

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:54

Vamos falar de Dermatite Atópica

por dicasdefarmaceutica, em 17.09.18
 

3089E13E-12FF-4D2E-A707-A24BACF7CE5E.jpeg

 

“A dermatite atópica (DA), ou eczema atópico, é uma doença crónica, imunomediada e atualmente incurável, determinada por fatores genéticos e ambientais, com um impacto muito relevante na qualidade de vida dos doentes. Estima-se que afete entre 10 a 20% das crianças e entre 1 a 3% dos adultos em todo o mundo.”

 

A semana passada falou-se muito desta doença porque celebrou-se o Dia Internacional da Dermatite Atópica. No âmbito desta celebração, nasce a Associação Dermatite Atópica Portugal (ADERMAP).

05625720-F419-45EC-B322-51363907878B.png

A dermatite atópica é uma doença que evolui por ciclos, com alguns períodos sem sintomas que alternam com outros de maior intensidade, também conhecidos por períodos de crise ou fase aguda. Mesmo nos períodos de acalmia, os tratamentos e os cuidados com a pele nunca podem ser descuidados. Controlar todos estes períodos é fundamental para a qualidade de vida. Nos períodos de crise, o tratamento deve ser rápido e nos períodos de acalmia, a pele deve ser devidamente cuidada, mediante o uso de produtos emolientes, para reconstruir a pele e para diminuir a secura da mesma, além de outras medidas, muitas delas dependentes de cada pessoa.

 

As terapêuticas mais utilizadas tratam apenas os sintomas e não a doença em si, restaurando a barreira da pele, minimizando o agravamento da doença, reduzindo o seu grau e duração e diminuindo o surgimento de crises.

 

Trata-se de uma afeção benigna, não contagiosa, que na maioria dos casos, surge nos primeiros anos de vida, mas que pode surgir em qualquer idade.

Não é tarefa fácil ter que enfrentar esta doença, pois o incómodo que causa pode afetar grandemente o dia-a-dia e a auto estima do doente. Por se tratar de uma doença benigna, nunca deve ser menosprezada.

A qualidade de vida destas pessoas deve ser cuidada, preferencialmente com a ajuda de dermatologistas, desde os primeiros anos ou desde que aparecem os primeiros sinais da doença.

 

Não sofra sozinho! Fale da doença ao seu médico, siga os seus conselhos e peça ajuda ao seu farmacêutico para que a sua pele esteja cuidada durante todo o ano! Agora também já tem uma Associação (ADERMAP) com a qual pode partilhar as suas dúvidas a sua experiência.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:48

0D079CA1-4E59-4F8E-B3B7-E7BFDF428606.png

 

Ontem foi o Dia Mundial do Dador de Medula Óssea, e arrancou a campanha “Eu sou compatível”. O objetivo da iniciativa pretende chamar atenção para a importância de ser dador de medula.

“Se for compatível pode salvar uma vida”!

O transplante de Medula Óssea é muitas vezes a única solução para tratar a Leucemia de alguém que luta pela vida. Temos que ser muitos a fazer parte da base de dados de Dadores de Medula para que, em qualquer momento se encontre alguém compatível com alguém.

Principais condições para se inscrever como potencial Dador de Medula óssea:

  • Ter entre 18 e 45 anos;
  • Peso mínimo de 50kg;
  • Altura superior a 1,5m;
  • Ser saudável;
  • Nunca ter recebido transfusões após 1980;

Como pode tornar-se Dador?

Registar-se como potencial Dador de Medula óssea implica apenas preencher um impresso e tirar uma pequena amostra de sangue, nada mais.


Só uma ínfima quantidade de potenciais Dadores tem o privilégio de ser "activado" e realmente poder salvar uma vida.
O potencial dador pode, em qualquer momento, desistir do processo.

A decisão de se registar como Dador deve portanto ser uma decisão totalmente voluntária, ponderada e consciente para não causar falsas expectativas em doentes necessitados.

 

Uma vez registado como potencial dador poderá ser chamado para salvar alguém até aos 55 anos de idade.

  • É necessário apresentar o BI/cartão de cidadão quando se vai inscrever como dador;
  • Preenche-se formulário disponível nos locais de recolha móvel ou nos locais de recolha permanente.
  • No local de recolha, é-lhe retirada uma pequena amostra de sangue (12 ml) que posteriormente é analisada;
  • Feita a recolha de sangue, passa automaticamente a integrar a Base Nacional de Dadores de Medula Óssea (CEDACE) e a Base Mundial: BMDW, Bone Marrow Donors Worlwide;
  • Em qualquer altura poderá ser contactado pelo CEDACE para teste adicionais, caso seja compatível com algum doente que necessite de transplante, em Portugal ou no estrangeiro.

Para saber mais todo este processo e sobre os locais de recolha consulte AQUI o site da APCL (Associação Portuguesa Contra a Leucemia)!

 

DA237170-B68D-4653-90D0-EEAD843D11EC.png

 Esta campanha foi feita pela agência Allby em colaboração com a APCL

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 09:51

Mortes por cancro chegarão aos 9,6 milhões em 2018

por dicasdefarmaceutica, em 13.09.18

AD527DAE-1B54-4AEF-9FD7-DC8E88F79267.jpeg

Estas são as previsões avançadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para este ano.

A Agência Internacional para Pesquisa sobre o Cancro (IARC) disse que as previsões apontam para 18,1 milhões de novos casos de cancro em 2018. O IARC disse que este aumento de números de casos de cancro se deve a vários fatores, como o desenvolvimento social e económico e a populações maiores e mais velhas.

 

Segundo o mesmo relatório, o cancro do pulmão é a principal causa de mortes por cancro em todo o mundo. Assim como o cancro da mama, o cancro do pulmão também está entre as maiores causas de casos novos da doença.

O cancro colorretal é o terceiro tipo mais diagnosticado, seguido pelo cancro da próstata e pelo cancro do estômago.

 

Estes números assustam, mas se pensarmos bem, acaba por ser uma consequência de vivermos mais tempo: quanto mais vivemos, maior é o risco de contrair doenças.

Segundo este relatório, um em cada cinco homens e uma em cada seis mulheres, devem ter cancro ao longo da vida, ou seja, um em cada oito homens e uma em cada onze mulheres, vão morrer vítimas de cancro.

 

Só políticas eficientes de prevenção e deteção precoce de casos de cancro, podem controlar esta doença em todo o mundo.

Um grande exemplo de como as campanhas de prevenção podem funcionar, é a redução de casos de cancro do pulmão em homens do norte da Europa e da América do Norte, que apostaram num grande número de campanhas anti-tabaco. 

Também a vacinação contra o vírus do papiloma humano (HPV) tem vindo a fazer reduzir o número de casos de cancros do colo do útero na maioria das regiões, com exceção da África subsaariana.

 

Apostar na prevenção, através de uma alimentação equilibrada, de exercício físico, de um sono eficaz, de não fumar e de uma vacinação feita de acordo com as indicações, é o meio certo para atingir o objetivo de combate a esta doença presente em quase todas as famílias. 

O diagnóstico precoce da doença, feito sobretudo através de rastreios a toda a população na altura e idade certas, é outro meio de combater a doença. Está provado que quanto mais precoce for detetada a doença, maior é o sucesso da terapêutica instituída.

 

Os avanços no diagnóstico e no tratamento do cancro são promissores, mas o cancro está longe de ser erradicado. Vamos fazendo a nossa parte, tentando controlar os fatores externos e não faltando aos rastreios que temos ao alcance. O resto, vamos acompanhando e confiando nos desenvolvimentos da ciência...

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:24

 

AE9EF76A-B5B6-40A0-8013-215154D976C3.png

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos (Infarmed) publicou ontem mais uma nota na sua plataforma, na qual apela à notificação de reações adversas a medicamentos (RAM), por parte dos utentes e profissionais de saúde. As notificações devem ser registadas no portal RAM.

 

A Organização Mundial de Saúde (OMS) define reação adversa a medicamento (RAM) como “qualquer resposta prejudicial ou indesejável e não intencional que ocorre com medicamentos em doses normalmente utilizadas no homem para profilaxia, diagnóstico, tratamento de doença ou para modificação de funções fisiológicas”. Não são consideradas reações adversas os efeitos que ocorrem depois do uso acidental ou intencional de doses maiores que as habituais.

 

O portal RAM é da responsabilidade do Infarmed) e permite notificar reações adversas a medicamentos em apenas cinco minutos, facilitando todo o processo.

Para uma notificação ser válida, basta aceder ao portal e fornecer 4 informações:

- a(s) reação(ões) adversa(s);
- o(s) medicamento(s) suspeito(s) de ter(em) causado a RAM;
- os dados do doente (como iniciais ou idade ou sexo), sendo sempre garantida a confidencialidade dos dados do notificador e do doente;
- os meios de contacto do notificador da RAM.

 

Após receção e validação da notificação no portal, a informação é avaliada por uma equipa de farmacêuticos e médicos especialistas em segurança de medicamentos. A informação do caso, totalmente anonimizada, é enviada para as bases de dados europeia (Eudravigilance) e mundial da OMS (Vigibase) para efeito de uma avaliação permanente mais abrangente do perfil de segurança do medicamento.

 

As reações adversas a medicamentos são mais comuns do que se pode esperar e nunca se pode garantir que um medicamento é completamente seguro. 

Muito importante neste campo é saber distinguir uma reação adversa de um erro de medicação. Os erros de medicação são comuns, incluindo erros de prescrição, dispensação ou administração. Estes erros devem ser identificados e corrigidos,mas não são reações adversas. Neste campo, o farmacêutico tem um papel fundamental e pode ajudar a distinguir o que não está a correr bem com a terapêutica instituída a determinado doente.

 

 

O grande problema é que, muitas vezes, tudo não passa de uma simples conversa ao balcão ou no gabinete e nada é notificado. Só com a ajuda de todos (utentes e profissionais de saúde), podemos ter este campo a funcionar em prol da nossa saúde.

Notificar tudo aquilo que se passa com os medicamentos vai contribuir para a monitorização contínua da segurança dos mesmos e para uma avaliação permanente dos seus benefícios/riscos.

 

 
 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:12

Diabetes: números e novidades

por dicasdefarmaceutica, em 06.09.18

 

48972B7D-CEF3-4634-9D61-7E766824163F.jpeg

Nunca é demais falar de Diabetes. Sabem porquê? Porque continua a ser uma das doenças mais preocupantes deste século. Apesar das novidades e da grande evolução em prol da qualidade de vida dos doentes, o combate a esta doença continua a ser um dos principais desafios da próxima década.

Vou começar este post por responder a alguns leitores que não sabem porque é que já se vê tanta gente na rua com uns “autocolantes redondinhos” nos braços. Em resumo, trata-se de uma ferramenta inédita na medição dos níveis de glicose para pessoas com diabetes. Com estes dispositivos, sem picadas e sem dor, o doente pode ver como vai a sua diabetes ao longo do dia. Quem quiser saber mais sobre este produto pode ver AQUI o post que fiz quando este dispositivo começou a ser comparticipado pelo SNS.

 

FCDDC9D2-7A4B-4FFF-96FB-4B0D6E8FC5BE.jpeg

 

Agora, vamos aos números:

Em Portugal, por dia, são diagnosticados com diabetes cerca de 200 novos casos e 500 doentes são internados nos hospitais portugueses. A prevalência estimada da diabetes na população portuguesa com idades compreendidas entre os 20 e os 79 anos (7,7 milhões de indivíduos) é de 13,3%, isto é, mais de um milhão de portugueses. A este número somam-se mais de dois milhões de pessoas com pré-diabetes. Estima-se ainda que, cerca de 44% das pessoas com diabetes esteja por diagnosticar, segundo os dados da Direção Geral de Saúde (DGS).

Em média, a diabetes mata entre dez a doze portugueses por dia, revela o último relatório nacional da DGS, divulgado no âmbito do Dia Mundial da Diabetes. Em 2040, a estimativa é que a doença afete um em cada dez adultos, em todo o mundo, cerca de 642 milhões.

Com vista ao reforço da prevenção e controlo da diabetes em Portugal durante os próximos cinco anos, a Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) estabeleceu, em maio de 2018, um compromisso de cooperação com a Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) e as Administrações Regionais de Saúde (ARS) do Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e do Algarve.  A cooperação entre a APDP, a ACSS e as ARS iniciar-se-á em janeiro de 2019, estendendo-se a 31 de dezembro de 2023, permitindo aos utentes com patologia de diabetes, identificados em cada ARS, que usufruam da oferta atual de prestação de cuidados de saúde disponibilizada pela APDP, nomeadamente consultas, tratamentos e exames.”

 

Todas as medidas de prevenção são essenciais para combater este flagelo, um verdadeiro problema de saúde, que atinge cada vez pessoas mais jovens, devido sobretudo a estilos de vida incorretos, que levam à obesidade (alimentação desadequada e falta de exercício físico).

Muito importante também é a chamada prevenção terciária, que tem como objetivo o tratamento das complicações da doença, nomeadamente, a retinopatia diabética, o pé diabético e a insuficiência renal, além de outras.

 

Só um trabalho em conjunto, feito por doentes, associações, profissionais de saúde e governo, poderá mudar os números que referi acima. Também muito importante é a formação dos mais novos, dada na escola e aos educadores. Ainda hoje li um artigo que referia que 49% dos portugueses apresentam níveis limitados de literacia em saúde. Muita coisa tem que mudar.

Espero poder estar aqui a escrever em 2023 os números referentes ao sucesso do programa que vai ter o seu início em janeiro de 2019.

Vamos todos trabalhar no combate à Diabetes!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:48

Farmácias em Las Vegas e Page

por dicasdefarmaceutica, em 03.09.18

8E467679-5860-4B75-B5E5-B97FC3FFAFD3.jpeg

Mais uma viagem e mais farmácias pelo mundo! Desta vez, fui até aos Estados Unidos, mais propriamente, Las Vegas, Gran Canyon e Page.

 

As farmácias em Las Vegas têm a “cara” de Las Vegas: muitas luzes, muita coisa, muito grandes, muita gente e, reparem só na imagem de cima: ao lado dos medicamentos, vendem álcool. Contudo, claro que para comprarem álcool, têm que comprovar que têm pelo menos 21 anos.

Estão abertas 24 horas e o movimento não pára. Aliás, têm mais pessoas de noite do que de dia.

E22AEAF5-CFAA-49E4-BA18-702AB8A751AC.jpeg

AA6798A2-CCE9-4E02-AF78-C35D80F718A8.jpeg

81ACBCD0-44D7-49D5-9F81-C287B5BA4AAE.jpeg

Além de venderem de tudo, a publicidade na rua anuncia os vários serviços e as vacinas estão no topo da lista:

924A0D6D-1356-4DA1-93F6-A36D1DBD686D.jpeg

De carro, fui até ao Gran Canyon e a Page. No Gran Canyon não procurei farmácias, talvez por estar tão deslumbrada com a paisagem, mas em Page entrei num supermercado (cadeia Walmart) e demorei a percorrer a área dos medicamentos, onde estava a farmácia com atendimento para prescrições e também um anúncio com os serviços. Fiquem com as imagens:

B88AB6D7-B89B-4693-BCE3-0345259A93C5.jpeg

CB7687EA-C1DE-4FB4-A88B-90AD312E21BA.jpeg

5C5793D6-B062-4303-816D-0E4735846267.jpeg

F95DBB46-2607-4E96-824C-EE5685B112C1.jpeg

59161652-3ADE-4F7B-AB0F-C68FA97B141D.jpeg

B2FAAB03-D5F6-4DF3-9EAF-35E6CD8E739E.jpeg

Quando não está uma farmácia por perto, existem as “Pharmabox”, como esta que estava num outlet em Las Vegas:

69D36151-A1CF-4E19-A4B6-E0215A9C1C70.jpeg

Para não dizerem que eu só vejo farmácias e medicamentos, deixo-vos com estas imagens de alguns sítios por onde passei:

9F9D0EF8-0702-4A01-B28F-C25AA1E0745C.jpeg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:15

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Setembro 2018

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Pesquisar

  Pesquisar no Blog