Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A importância das tabelas de percentis na gravidez

por dicasdefarmaceutica, em 21.08.18

44FF7828-577B-4548-BEFB-BF1C56E8A3B8.jpeg

 

As chamadas tabelas de percentis são muito úteis para acompanhar as gravidezes, mas podem ser uma verdadeira “dor de cabeça” para os progenitores. Se o crescimento ou o peso fetal é baixo e o bebé se afasta da média, são dias e às vezes meses de angústia, para quem pretende que tudo corra dentro da dita normalidade.

 

Afinal para que servem as tabelas de percentis?

- Servem para que os médicos consigam estimar o tempo de gravidez e a data prevista do parto.

- Servem para diagnosticar eventuais problemas de desenvolvimento dos fetos.

- Servem para ajudar no diagnóstico de algumas doenças que podem surgir na gravidez, como a diabetes, a pré-eclampsia, doenças metabólicas ou genéticas.

 

Trata-se realmente de uma ferramenta muito útil e muito importante para os obstretas, pediatras e médicos de família, mas não é uma ferramenta única e é sempre analisada com todos os outros fatores.

 

O problema destas tabelas é que são muito padronizadas e sabemos que existem vários fatores a influenciar o crescimento fetal, nomeadamente:

- O género (os rapazes são, em regra, maiores)

- A herança genética e etnia

- O peso e a altura da mãe

- As doenças da mãe

- O número de filhos que a progenitora teve anteriormente

- O consumo de álcool

- O tabaco (fumar diminui aproximadamente 5% o peso do bebé à nascença)

- Até a altitude onde a mulher vive pode ter influência (em altitudes mais elevadas, os bebés são mais leves)

 

Neste momento, já existem tabelas de percentis adequadas a cada país e existe uma adequada à realidade portuguesa.

Compreende-se que uma mulher com 1,80 metros numa terceira gravidez tenha uma curva diferente de uma mulher com 1,50 metros numa primeira gravidez. 

É por isso que, cada vez mais, existem muitos médicos que criam as curvas de percentis personalizadas. Existem até softwares desenvolvidos por investigadores portugueses, com esta finalidade.

 

É importante que os futuros pais não fiquem em pânico porque o percentil do seu bebé é 10. Este número pode não ser preocupante; serve para colocar médicos e pais mais vigilantes.

Os valores que estão nas tabelas são valores matemáticos e não de um diagnóstico clínico, ou seja, um percentil muito baixo ou muito elevado não é sinónimo de patologia. A esmagadora maioria dos bebés que estão abaixo do percentil 10, por exemplo, são perfeitamente normais. 

Nestes casos e porque os bebés são a “coisa” mais importante do mundo, só há uma coisa a fazer: falar com o médico obstreta/pediatra/de família e tirar todas as dúvidas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:34

Desfrutar o calor com saúde

por dicasdefarmaceutica, em 17.08.18

 

8AF1505B-00DA-4795-890C-7ECF8E3F177C.jpeg

 

Já saiu mais uma revista Inominável e com ela mais um artigo “Dicas de Farmacêutica”. Como vêm aí mais dias quentes, vejam as recomendações para desfrutarem esses dias com saúde. Acedam AQUI à revista digital e deliciem-se com os artigos publicados nesta edição.

 

A cada Verão, têm-se vindo a registar temperaturas mais elevadas e as estações do ano deixaram de existir com as características que aprendemos na escola. As folhas do Outono às vezes caem no Inverno; o frio do Inverno vem cada vez mais tarde, mas também cada vez mais rigoroso; a Primavera deixou quase de existir; o Verão vem quando lhe apetece, com ondas de calor que não são nada benéficas para a nossa saúde.

O corpo humano dispõe de vários mecanismos para regular a temperatura (termorregulação), mas quando está sujeito a um calor muito intenso, pode perder a capacidade de fazer esta regulação e a temperatura corporal pode aumentar muito, o que acontece sobretudo em pessoas mais frágeis, como idosos, doentes crónicos, grávidas, bebés e crianças.

 

PRINCIPAIS PROBLEMAS DE SAÚDE QUE SURGEM COM O CALOR EXEGERADO:

 

Golpe de calor ou Insolação - Acontece quando o corpo atinge rapidamente uma temperatura muito elevada e os principais sintomas são: febre alta, pele vermelha, seca e sem suor, pulso rápido, dor de cabeça, confusão, tonturas, náuseas e perda de consciência.

Desidratação - Acontece quando o corpo perde uma quantidade de água e sais minerais superior à sua ingestão e os principais sintomas são: fraqueza, tonturas, cansaço, boca seca, sede excessiva, diminuição do volume da urina ou ausência de lágrimas.

Esgotamento - Não é imediato e pode desenvolver-se alguns dias após a exposição ao calor extremo. Os principais sintomas são: transpiração exagerada, palidez, cãibras musculares, cansaço, fraqueza, dor de cabeça, náuseas e vómitos, pele fria e húmida e respiração rápida e superficial.

Quando algum destes problemas surge, é fundamental permanecer à sombra, arrefecer o corpo e ingerir líquidos, preferencialmente água. Muitas vezes, estas situações requerem ajuda médica imediata.

 

Como acontece com a grande maioria dos problemas de  saúde, o melhor é mesmo prevenir e saber o que fazer quando o calor “aperta”.

 

AC8E9EC9-64F8-4900-BA93-1A1E2FD860FD.jpeg

 COM O CALOR, DEVE ADOTAR AS SEGUINTES MEDIDAS DE PREVENÇÃO:

 

- Beber líquidos com frequência, mesmo sem sede, evitando o álcool, a cafeína e bebidas gaseificadas.

- Evitar esforços físicos (desportos) e atividades ao ar livre nas horas de maior calor.

- Refrescar o corpo sempre que necessário.

- Permanecer em locais frescos nas horas mais quentes do dia, quando a radiação solar é mais intensa.

- Usar roupas leves e frescas, que cubram a maior parte do corpo. Utilizar chapéu e óculos de sol.

- Viajar nas horas de menor calor.

- Utilizar protetor solar com fator igual ou superior a 30 e renovar a sua aplicação de duas em duas horas e após os banhos de praia ou piscina. Evitar a exposição direta ao sol entre as 11h e as 17h.

- Ter especial atenção às pessoas mais vulneráveis: idosos, grávidas, doentes crónicos, bebés e crianças.

 

MEDICAMENTOS E CALOR

 

Quando está muito calor, alguns medicamentos podem agravar os perigos decorrentes de uma exposição prolongada ou intensa ao calor. As pessoas que tomam medicamentos devem ter alguns cuidados extra e algumas vezes necessita de ajustes na dosagem, como acontece, por exemplo, em caso de desidratação.

 

0E1982B1-6744-4C49-8861-B50F14CE6F85.jpeg

 

Como tal, necessitam de vigilância acrescida:

- Medicamentos destinados ao tratamento da doença cardíaca.

- Medicamentos para a tensão, que podem agravar uma hipotensão.

- Diuréticos, que podem aumentar a desidratação. 

- Medicamentos que atuam a nível neurológico, pois podem interferir com o 'termostato' central do organismo e provocar aumento da temperatura. 

- Antiepiléticos 

- Medicamentos para tratamento de enxaqueca, que podem diminuir a transpiração

- Alguns antibióticos (particularmente sulfamidas) e anti-inflamatórios, que podem alterar o funcionamento normal dos rins

- Alguns medicamentos antidepressivos, antialérgicos, para a doença de Parkinson e para a incontinência urinária, que podem alterar a transpiração.

 

Durante uma onda de calor, é importante nunca interromper o tratamento sem indicação médica e nunca tomar medicamentos sem a indicação do médico ou farmacêutico, mesmo aqueles que não são sujeitos a receita médica. Se se sentir mal, deve ir a uma consulta para fazer o ajuste das doses, caso se justifique.

 

Também é importante salientar que durante os dias de muito calor, deve haver algum cuidado com o transporte dos medicamentos:

- Medicamentos habitualmente conservados no frigorífico (entre 2 a 8ºC) deverão ser transportados em sacos isotérmicos refrigerados (por ex. com acumuladores de frio), mas evitando sempre a sua congelação.

- Todos os outros medicamentos deverão ser transportados preferencialmente em sacos isotérmicos. Mesmo utilizando sacos isotérmicos, os medicamentos não devem ser expostos durante longos períodos de tempo a temperaturas elevadas, como aquelas que se atingem nas malas ou interior dos carros estacionados ao sol.

 

Tenha estes cuidados e desfrute o calor com saúde!

 

 

 


 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:38

08C2CC7B-37CA-4336-85AD-57C267565AB2.jpeg

Esta é a campanha lançada ontem pelo Infarmed, dirigida sobretudo aos jovens e tem como foco a literacia em saúde. Esta campanha tem o apoio da RTP e acontece quando o Infarmed celebra o seu 25.º aniversário.

 

“O Infarmed, antes denominado Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento, I.P. e agora Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I. P. tem por missão regular e supervisionar os setores dos medicamentos e produtos de saúde (dispositivos médicos e produtos cosméticos e de higiene corporal) em Portugal, segundo os mais elevados padrões de proteção da saúde pública assegurando a sua qualidade, eficácia e segurança e garantindo o seu acesso aos cidadãos e profissionais da saúde.”

 
Esta campanha visa também promover a confiança dos cidadãos nos produtos regulados por esta autoridade.
 
A campanha inclui três spots, que serão difundidos na RTP durante sete dias consecutivos, que também estão disponíveis nas páginas dedicadas a esses temas na área do cidadão. Dirige-se a todos os cidadãos, mas de forma especial aos jovens do ensino secundário, um público que constitui os adultos de amanhã. 

 

Em simultâneo, é lançado um microsite PodeConfiar associado à campanha e que constitui também um repositório de recursos audiovisuais no âmbito da promoção da literacia. 

Em setembro, a campanha arranca nas redes sociais Facebook e Instagram.

 

O assunto desta campanha - Literacia em saúde - é demasiado importante e devia ser abordado mais vezes nas sociedades desenvolvidas. A capacidade individual de obter, processar e interpretar informação básica em saúde e serviços de saúde deverá ser uma capacidade adquirida desde a infância. A tomada de decisões em saúde é sempre difícil, mas quanto mais desenvolvida estiver a literacia em saúde nas nossas sociedades, melhor estará o nosso serviço de saúde e, consequentemente, a saúde de todos nós.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 08:37

Farmácia histórica em Tallin - Estónia

por dicasdefarmaceutica, em 03.08.18

C6CB0784-30E6-4479-BF0D-66579BCF7FA8.jpeg

 

Numa das ruas do centro histórico de Tallinn encontra-se uma daquelas farmácias que fascinam qualquer farmacêutico. Trata-se da mais antiga farmácia da Europa a funcionar sem interrupção desde a sua fundação. Não se sabe exatamente qual a data em que começou a funcionar, mas sabe-se que em 1422 o seu terceiro proprietário já exercia a sua atividade neste local.

Comecemos pela porta, uma verdadeira obra de arte. Sabe-se que só a partir do séc. XX, o símbolo da farmácia começou a contemplar a serpente e esta ainda é o símbolo que decora a porta atual desta “Apoteka”.

 

17E85082-6166-43A8-9BA2-9131E7EF4893.jpeg

 

BDC27688-1A02-4D51-AAE6-176A21E73430.jpeg

 

Subimos a escadas e temos dois espaços, que chegamos a confundir: por um lado, o museu e por outro, a farmácia propriamente dita, em pleno funcionamento:

 

0E96C4F0-D791-4517-B885-BEF45038B278.jpeg

 

CCB6FC2F-688F-480E-8935-E6BEB98098DF.jpeg

 

O museu encontra-se na sala ao lado e são várias as preciosidades que nos remontam ao tempo em que ser farmacêutico era uma verdadeira arte, até porque os medicamentos eram preparados à frente dos clientes. Deixo-vos algumas imagens: 

 

FCE09BC1-1BD4-45C6-9104-03F078FFA7EA.jpeg

  

31470779-C42D-412F-BE6B-81C95BEAACA2.jpeg

 

705AFE85-320C-4C40-A32B-9CF51CD8CE2E.jpeg

 

C685841F-5114-4471-89C4-257CD15AC952.jpeg

 

A39FF0E2-B84D-458A-9E84-527116357483.jpeg

 

FF724FF8-435D-4F89-9190-F1917149CA74.jpeg

 

AB9999A3-A850-4472-A1DC-CC3D7E0A8D5D.jpeg

 Também não faltam os livros:

5FE7CBD0-0053-4184-AF4E-2A396FAE3A72.jpeg

 

Até custa acreditar que ainda funciona como farmácia, com medicamentos atuais e farmacêuticos reais:

 

2E2863B0-1D65-4DB1-8A93-A3A4792678C2.jpeg

 

64ED8134-5E8B-4E9C-92C8-B67D23F24952.jpeg

 

38D3C7C2-A287-4E54-8397-F5DD96F30456.jpeg

 

D2023633-6B4A-4001-9906-CEADB2A84674.jpeg

 

A vista da janela da farmácia, por entre os frascos coloridos com as preparações farmacêuticas:

 

8C848117-9902-4888-B2D6-38B70D41A03F.jpeg

 

03133D1B-EE3C-4069-A572-4122FFCBEED3.jpeg

 Espero que tenham gostado desta viagem no tempo... 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:32

Farmácias nos Bálticos

por dicasdefarmaceutica, em 01.08.18

 

9D895EA5-67E8-4786-AB28-C65D4F6413D5.jpeg

Mais uns dias de férias, desta vez com passagem nos países Bálticos. Começando pela Lituânia, a primeira imagem é da Universidade de Farmácia, em Vilnius.

A maioria das farmácias são pequenas, mas são semelhantes às dos restantes países da Europa, não faltando as parafarmácias a venderem de tudo e em lojas semelhantes a supermercados.

 

Deixo-vos com algumas imagens de mais uma passagem por farmácias do mundo.

  

Lituânia - Vilnius

38C110EA-A265-481D-B0F2-63BC8771BAF0.jpeg

 

38B23EDF-3B16-4B60-ACF1-43AD353B1BDA.jpeg

 

B7566AB5-A194-4BEE-877B-91F3D90D308F.jpeg

 

 Letónia - Riga

9949AF12-D7AC-4655-BE38-1D6C8636A0E8.jpeg

 

A00853F1-2F24-4FC2-9A40-A32637CA7DA8.jpeg

 

DC5D6F0D-7CC9-4B8D-A291-9160595A24F4.jpeg

 

9BC31036-BDA3-44D6-A9B1-F2511409CBBB.jpeg

 

 Parafarmácias nos Bálticos

B8F4165A-9B6B-471B-AC08-EA6FD4A80DDE.jpeg

 

Uma montra na parafarmácia do mercado central em Riga:

9DABAEF0-2FC9-40A6-8081-3BC86EB57921.jpeg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:52

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.


Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Agosto 2018

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog