Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Dia Mundial das Doenças Raras

por dicasdefarmaceutica, em 29.02.16

image.jpeg

 

Celebra-se hoje o Dia Mundial das Doenças Raras.

A data é comemorada anualmente no último dia de fevereiro em mais de 80 países do mundo e visa alertar a população para este tipo de doenças e para as dificuldades que os doentes que padecem de doenças raras enfrentam diariamente.

 

"Estas doenças podem ser caracterizadas quase sempre como:
- Doenças crónicas sérias, degenerativas e que normalmente colocam a vida em risco;
- Doenças incapacitantes, em que a qualidade de vida é comprometida devido à falta de autonomia;
- Doenças em que o nível de dor e de sofrimento do indivíduo e da sua família é elevado;
- Doenças para as quais não existe uma cura efectiva, mas os sintomas podem ser tratados para melhorar a qualidade de vida e a esperança de vida."

 

Na União Europeia, consideram-se doenças raras as que têm uma prevalência inferior a cinco em 10.000 pessoas.

Existem entre 6.000 a 8.000 doenças raras. As doenças raras mais frequentes são as genéticas e as reumatológicas. Alguns tipos de cancro também são considerados doenças raras devido ao baixo número de incidências registadas.

 

Estima-se que as doenças raras afetam perto de 40 milhões de pessoas na Europa, especialmente crianças. Em Portugal, deverão existir cerca de 600 a 800 mil pessoas com doenças raras.

 

Todas as semanas são descobertas novas doenças raras. A deteção destas doenças é um processo demorado e muito complexo, pois as sua manifestações e sintomas podem ser lentos e demorar anos a aparecer.

 

Por serem raras, com nomes raros, também  é raro serem faladas e, neste dia, a abordagem de várias organizações vai principalmente para este facto. Apesar de raras, têm que ser faladas, discutidas, estudadas e lembradas todos os dias:

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

Fonte das imagens: Special needs jungle

 

A nível nacional existe uma linha de apoio a doentes, familiares e amigos de doentes com doenças raras:

image.png

 

Existe também uma associação com o nome "RARÍSSIMAS" (Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras), cujo lema é: "Existimos porque há pessoas raras, com necessidades raras."

 

Neste dia raro, 29 de fevereiro, é bom lembrarmos aqueles que, por terem uma doença rara, se escondem muitas vezes perante a sociedade, que tem tendência a fugir de tudo aquilo que é raro e que não é "normal"...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:40

Tampões e pensos potencialmente perigosos para a saúde

por dicasdefarmaceutica, em 25.02.16

 

image.jpeg

 

Todos os anos aparecem vários artigos sobre tampões e pensos higiénicos, referindo que estes podem causar doenças mais ou menos graves às mulheres que os utilizam. Dado o modo de uso, claro que os tampões serão os mais susceptíveis de provocarem estas doenças.

Também AQUI no blog já falei deste assunto, nomeadamente do Sindroma de Choque Tóxico.

 

Um estudo francês revela agora que cinco das onze marcas de pensos higiénicos e tampões analisadas revelaram a existência de inúmeros resíduos potencialmente tóxicos, componentes que, ainda que se manifestem em quantidades reduzidas, podem prejudicar a saúde. 

 

Se falarmos nas marcas mais utilizadas em Portugal, nos tampões OB foram detetadas partículas de dioxinas (poluentes industriais) e nos tampões da marca Tampax foram detetados resíduos de derivados halogenados, considerados subprodutos associados a processamento de matérias-primas.

 

As dioxinas foram consideradas pela Agência Internacional para a Investigação em Cancro, da Organização Mundial de Saúde, “carcinogénicas para humanos”, inserindo-as na categoria 1. Qualquer quantidade de dioxinas é potencialmente perigosa, sobretudo quando a exposição à mesma acontece durante alguns dias, em todos os meses do ano. 

 

Estas substâncias são utilizadas para branquear. Como existem alternativas para fazer o branqueamento, impõe-se que a legislação proiba de vez a utilização destas substâncias tóxicas em pensos, tampões, fraldas, algodões e outros produtos de uso em humanos. Há leis que continuam a ser muito brandas e situações em que a transparência da constituição dos produtos ainda não é bem clara, sendo omissa em muitas das embalagens.

 

É sempre melhor usar tampões que são feitos de algodão 100% e não-branqueado. Infelizmente, existem muito poucas companhias que fazem estes tampões mais seguros. Além disso, são mais caros e não existem em todo o lado. 

Algumas das alternativas:

 

image.jpeg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:02

Farmácia em São Tomé

por dicasdefarmaceutica, em 23.02.16

image.jpeg

A Farmácia Cabral é a farmácia mais conhecida em São Tomé. Está no centro da cidade e é a mais popular e a mais visitada pelos habitantes locais. Dizem que há uma mais nova "lá para o lado dos hotéis", que "até tem mais coisas", mas é mais para os turistas...

 

Parece uma farmácia de outra época. As prateleiras quase vazias, as montras "despidas" e algumas curiosidades é aquilo que podem ver nestas imagens que captei de passagem por esta cidade:

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

image.jpeg

 

Os medicamentos são poucos e são caros, por isso os santomenses preferem as "mezinhas" e as plantas para "tratar quase todos os males"...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:00

Prevenção da Malária em São Tomé e não só...

por dicasdefarmaceutica, em 21.02.16

image.jpeg

Este é um dos muitos cartazes que lembram a Malária (mais conhecida por Paludismo) nas ruas de São Tomé.

Apesar de nesta zona do globo ter havido um esforço enorme para combater esta doença, ela está sempre presente nas conversas dos habitantes da ilha e também daqueles que os visitam e que devem fazer a prevenção da mesma.

 

"São Tomé e Príncipe tem observado ano após ano ganhos no combate ao paludismo. Os resultados positivos da estratégia nacional de luta contra a doença são visíveis. Há dez anos que o paludismo ainda era a principal causa de morte no país."

São várias as organizações a ajudarem nesta causa:

 

image.jpeg

 

O programa nacional de luta contra a doença pede colaboração de todas as forças vivas do país, no sentido de reforçar as medidas preventivas. Os charcos de água nos quintais, ou nos arredores das comunidades devem ser drenados. O lixo deve ser queimado ou enterrado, com destaque para as cascas de búzio que normalmente acabam por conservar água para o mosquito reproduzir.

Quem visita São Tomé, apercebe-se rapidamente que estas medidas estão longe de ser uma realidade.

 

A pulverização das residências, com base no insecticida Alfacypermitrim, recomendado pela OMS, foi uma das armas para aniquilar o mosquito que provoca o paludismo, o Anophelles.

image.jpeg

 

Esta pulverização foi bem aceite na ilha do Príncipe e, por isso mesmo, a malária está prestes a ser dada como "exterminada" da ilha.

Apesar de em dez anos terem reduzido os casos de malária em 97 % na Ilha de São Tomé, a doença ainda está longe se estar erradicada, pois a população recusa a pulverização das suas casas.

 

Para viajantes, a Malária pode ser eficazmente prevenida, evitando a picada dos mosquitos entre o entardecer e o amanhecer (ver Aqui o post "aprender a viver com os mosquitos") e fazendo a medicação de profilaxia adequada.

 

Os medicamentos aconselhados na consulta do viajante são:

image.jpeg

 

image.jpeg

Eu estou a tomar o Malarone, pois ainda estou em São Tomé e não sinto qualquer efeito secundário, mas "cada caso é um caso". O inconveniente deste último medicamento é ser muito mais caro, o que torna incomportável uma profilaxia para uma viagem muito prolongada. Neste caso, é preferível optar pelo primeiro (Mephaquin).

 

image.jpeg

 

Quando viajar, aconselhe-se, pesquise, vá à consulta do viajante e não facilite, pois o Paludismo é uma doença que tem cura, mas que se pode evitar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:25

Aprender a viver com os mosquitos

por dicasdefarmaceutica, em 18.02.16

 

image.jpeg

É inevitável, quando viajamos para algumas zonas do planeta, temos mesmo que aprender a viver com os mosquitos. Uns mais agressivos, outros a deixar marcas mais ou menos profundas e outros até mortais, o melhor mesmo é prevenir e aprender a "lidar" com eles.

 

Evitar a picada dos insectos é a primeira medida de prevenção:

- Aplicar repelente nas áreas expostas do corpo (braço, pernas, tornozelos, pescoço e face), evitando o contacto com as mucosas ou zonas sensíveis da pele.

- O repelente deve conter DEET (ex: Previpiq, Tabard), IR3535 (ex: Pré-butix, Akipic) ou Icaridina (Autan). Eu utilizo sempre o Previpiq, pois tem sido bastante eficaz. Claro que, na família, uns são sempre mais "docinhos" do que outros e a eficácia é diferente de pessoa para pessoa.

- Renovar a aplicação do repelente cada 3 a 4 horas.

- Se usar protector solar e repelente, deverá aplicar primeiro o protector solar e só depois o repelente.

- Preferir vestuário de cores claras e de fibras naturais, protegendo o mais possível a superfície do corpo (mangas compridas, calças e sapatos fechados).

- Aplicar repelente ou insecticida com Permerina (Biokill) no vestuário e nas redes mosquiteiras.

- Sempre que possível, usar ar condicionado e/ou dormir com rede mosquiteira.

- Manter as portas e as janelas fechadas. Se estiver num local com uma luz exterior, ligar só essa luz, pois aí estarão as osgas "concentradas e focadas" na caça aos mosquitos...não gosto muito de osgas, mas tenho que concordar que são muito úteis em determinadas situações.

- Sprays insecticidas, difusores eléctricos ou serpentinas e pulseiras com repelente, poderão ter um efeito complementar.

image.jpeg

Além disso, convém saber que os mosquitos têm diferentes horários. Por exemplo, aqueles que transmitem a Malária são mais activos do entardecer ao amanhecer, os que transmitem o Dengue são mais activos durante o dia e os que transmitem o Zika gostam das primeiras horas da manhã e das últimas da tarde, evitando as horas de sol forte.

 

Consoante a zona para onde viajamos, assim devemos adequar as medidas de prevenção. 

No próximo post falarei da prevenção da Malária.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:51

"Criança vacinada, criança protegida"

por dicasdefarmaceutica, em 17.02.16

image.jpeg

 

A vacinação pretende proteger ao longo da vida ou, pelo menos, durante os períodos em que as crianças e adultos estão mais sensíveis à doença. “Um mundo sem vacinas, é um mundo aterrorizador para crianças e jovens”.

Neste sentido, nalgumas paredes em São Tomé, podemos ver este cartaz a apelar para a vacinação.

 

Há países onde as crenças religiosas têm impedido a vacinação das crianças, como a Nigéria, o Afeganistão ou o Paquistão, os únicos países endémicos de poliomielite.

A falta de vacinação nos países ditos desenvolvidos deve-se sobretudo a movimentos antivacinação com motivações várias. Disto já falei várias vezes e continuo sem arranjar qualquer justificação para que tal aconteça. 

Ainda noutros países, como é o caso de São Tomé, a vacinação faz parte de uma luta de sensibilização, que está escrita em muitas paredes do país.

 

Ao lado deste cartaz, está outro que sensibiliza a população desta ilha de África a "tratar da saúde" e não só...mais uma curiosidade em viagem.

 

image.jpeg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:51

Preservar o sorriso bonito das crianças de São Tomé

por dicasdefarmaceutica, em 15.02.16

image.jpeg

 

Hoje trago-vos uma curiosidade: estou hospedada num dos hotéis do grupo Pestana, em São Tomé, e este folheto está em todos os quartos.

A saúde das crianças é uma preocupação de quem vive em São Tomé e de quem aí se desloca para ajudar. O acesso à saúde oral é ainda para uma minoria e cada criança tem em média, três cáries.

 

A informação aos turistas é no sentido de não oferecerem doces às crianças. Em vez disso, dar lápis, canetas, t--shirts...na realidade, eles ficam felizes com qualquer coisa e os seus sorrisos mostram-nos isso mesmo.

 

image.jpeg

  

image.jpeg

 

O Leo é um menino de São Tomé. Não pediu doces, ao contrário de outros que encontrámos na rua. Vendeu-nos um íman (negócio de um tio) e pediu-nos "comida". Sentou-se na nossa mesa e comeu peixe com banana, enquanto nos falava de São Tomé. Diz que quer trabalhar no turismo...está a começar bem.

 

image.jpeg

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:14

Ajude os seus intestinos a funcionar melhor...

por dicasdefarmaceutica, em 14.02.16

image.jpeg

Quando vamos de viagem, toda a gente enche a mala de comprimidos para prevenir diarreias e transtornos intestinais. Com muitas mulheres, é bem diferente, pois a preocupação é outra: com a mudança de hábitos e de águas, quanto tempo vai demorar até ir à casa de banho?

 

Pois é, o bom funcionamento intestinal depende, essencialmente, de 3 factores: ingestão de água, consumo de fibras e prática de atividade física.

As fibras auxiliam na formação do bolo fecal e, em parceria com a quantidade de água ingerida e a atividade física, são responsáveis por estimular a atividade muscular intestinal.

 

As fibras podem ir buscar-se à alimentação mas, hoje em dia, a forte tendência de consumo de alimentos industrializados, pode prejudicar o consumo diário de fibras, levando à chamada prisão de ventre.

 

Existem alguns suplementos alimentares onde podemos ir buscar as ditas fibras, além de outros ingredientes, tão importantes para o trânsito intestinal. Um exemplo destes suplementos é o FIBRO tecnilor.

image.jpeg

Ingredientes do FIBRO tecnilor:

- Sene

- Óxido de magnésio

- Resina de aloé

- Cáscara sagrada

- Kiwi

- Alcachofra

- Sementes de alcaravia

- Fermentos lácteos

- Concentrado de ameixas

 

Como vemos, além das fibras, este produto contém substâncias laxantes suaves que vão facilitar o trânsito intestinal.

Sobretudo para as mulheres, mas também para os homens, basta 1 comprimido por dia, tomado às refeições, para começar a sentir a regularização dos seus intestinos, após poucos dias de utilização.

 

Não se esqueça nunca que deve sempre aconselhar-se com o seu farmacêutico sobre a toma de suplementos e que, o mais importante, é mesmo a alimentação equilibrada e o exercício físico.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:57

Dia Europeu do 112 e Dia Mundial do Doente

por dicasdefarmaceutica, em 11.02.16

image.jpeg

 

Hoje é o Dia Mundial do Doente e também o Dia do 112. Coincidência ou não, nada melhor do que lembrar o número 112 no Dia Mundial do Doente.

 

O 112 é o Número Europeu de Emergência. Este número foi criado em 1991 e é, desde 2008, o único número de emergência que pode ser usado gratuitamente a partir de qualquer telefone fixo, móvel ou telefone público para aceder aos serviços de emergência em qualquer país da União Europeia.

 

Pode ligar para o 112 por razões de saúde mas também por outras razões, tais como incêndios, assaltos ou roubos. As chamadas efectuadas para o 112 são atendidas, em primeira linha, por uma Central de Emergência da PSP que apenas canaliza para os Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM, as chamadas que dizem respeito à saúde.

 

Se necessitar de ligar para o 112, "informe de forma simples e clara:

- O tipo de situação (doença, acidente, parto, etc.);
- O número de telefone do qual está a ligar;
- A localização exata e, sempre que possível, com indicação de pontos de referência;
- O número, o sexo e a idade aparente das pessoas a necessitar de socorro;
- As queixas principais e as alterações que observa;
- A existência de qualquer situação que exija outros meios para o local, por exemplo, libertação de gases, perigo de incêndio, etc."

 

Aproveite o dia de hoje e fale com os mais novos sobre a importância do 112 e sobre a problemática das chamadas falsas. Segundo os dados estatísticos divulgados pelo Comando Metropolitano de Lisboa da PSP (Cometlis) , 1,9 milhões de chamadas para o 112 são falsas, ou seja, 75,8% do total. Como é que é possível que tanta gente "ache graça" a este número?

 

"As chamadas desnecessárias sobrecarregam o sistema, pondo em perigo de vida aqueles que realmente precisam de ajuda imediata. Os falsos alarmes afetam a capacidade de resposta às verdadeiras emergências."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:13

Armário de medicamentos: o que lhe pode fazer falta...

por dicasdefarmaceutica, em 10.02.16

image.jpeg

Conforme prometido ontem (ver AQUI) e a pedido de alguns leitores, hoje vou dar-vos umas dicas sobre quais os medicamentos que devem ter na vossa mini farmácia em casa.

 

Lista de medicamentos da mini farmácia caseira:

Analgésico ou anti-inflamatório oral, para aliviar a dor e baixar a febre.

- Antialérgico oral.

- Antidiarreico.

- Laxante.

- Antiácido.

- Pomada analgésica e anti-inflamatória.

- Pomada para hematomas (nódoas negras).

- Creme cicatrizante.

- Creme antialérgico.

- Antitússico (tosse seca) em comprimidos ou xarope.

- Xarope para tosse com expectoração.

- Pastilhas para as dores de garganta.

- Soro fisiológico em unidose.

- Repelente de insectos (sobretudo no verão).

 

Além dos medicamentos, também é importante ter à mão (pode ser no mesmo armário), algum material de primeiros socorros:

- Pensos rápidos.

- Compressas esterilizadas.

- Adesivos e ligaduras.

- Tesoura.

- Termómetro.

- Luvas cirúrgicas.

- Desinfectante líquido.

- Desinfectante em creme.

 

Com esta lista simplificada e com a ajuda do seu farmacêutico, vai ser mais fácil gerir a sua mini-farmácia.

Trate de si e da sua família!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:41

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Fevereiro 2016

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829

Pesquisar

  Pesquisar no Blog