Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




6FB1FC0A-E3B9-46DF-98A5-35A252C7BA49.jpeg

O HPV (Vírus do Papiloma Humano) é o responsável pelo cancro do colo do útero. Trata-se da infeção de transmissão sexual mais frequente no mundo e estima-se que a grande maioria das pessoas é infetada por este vírus nalguma fase da sua vida.

Sabe-se que cerca de 20% das mulheres portuguesas estão infetadas por HPV, mas a maioria destas infeções regride sem necessidade de tratamento. Contudo, em 10% dos casos, a infeção não passa, o que é uma das condições para o desenvolvimento do cancro do colo do útero.

 

A infeção por este vírus é assintomática, daí a necessidade de um rastreio feito ao longo da vida. Os médicos recomendam às mulheres que efetuem regularmente o conhecido exame de Papanicolau. Este exame (por vezes designado por esfregaço Papanicolau ou esfregaço cervical) é um procedimento simples, utilizado para analisar as células cervicais e, em geral, não é doloroso. Trata-se de um exame que se realiza num consultório médico ou clínica, durante o exame pélvico e, normalmente, os médicos recomendam que:

- As mulheres comecem a realizar o exame de Papanicolau 3 anos após terem iniciado a sua atividade sexual ou aos 21 anos (o que ocorrer primeiro).

- A maioria das mulheres deverá realizar um exame de Papanicolau, pelo menos, de 3 em 3 anos.

 

Associado ao rastreio, em Portugal temos a vacina do cancro do colo do útero desde 2015. A vacina protege mais de 90% das pessoas vacinadas. 

A imunização deve ser feita em duas doses, num esquema com um intervalo de seis meses e deve ser administrada entre os 10 e os 13 anos inclusive (a vacina faz parte do Programa Nacional de Vacinação). Está provado que, se a vacina for feita antes do início da atividade sexual, a eficácia da mesma é de praticamente 100%.


A vacina não protege contra todos os tipos de HPV. “Os 9 tipos de HPV contra os quais a vacina nonavalente protege são responsáveis por aproximadamente 90% de todos os casos de cancro do colo do útero, 85-90% dos cancros da vulva associados ao HPV, 90-95% dos cancros do ânus associados ao HPV e 80-85% dos cancros da vagina associados ao HPV, em toda a Europa".


Neste momento, a vacina contra o cancro do colo do útero passou a ser recomendada a todas as mulheres entre os 9 e os 45 anos e aos homens até aos 25 anos, apesar de não existir uma idade limite para a vacinação.

 

Para saber mais sobre esta vacina e sobre a infeção e prevenção do HPV, consulte AQUI o site do Serviço Nacional de Saúde!

 

”O HPV, transmitido através de qualquer contacto sexual/genital ou oral, não escolhe idade e não é um problema exclusivamente feminino, os rapazes também estão expostos ao vírus”. Este é um alerta da campanha deste ano. 

Termino com algumas imagens da campanha deste ano da Liga Portuguesa contra o Cancro:

403F77D7-490E-4A98-BD2A-72837748D689.jpeg 

6EADD2BA-6E35-4385-9C02-CF880CB576A4.jpeg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:58

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog