Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




image_2017-01-04_23-27-48.jpeg

 

Boas notícias para todos, sobretudo para aqueles que sabem o que é um cancro da cabeça e pecoço, com todas as consequências inerentes à doença.

 

O primeiro medicamento oncológico português começou a ser desenvolvido em Coimbra, em 2010 pela empresa Luzitin.

Os ensaios clínicos tiveram início há cerca de dois anos e meio em doentes para os quais já não existiam soluções terapêuticas para combater o cancro instalado. Esta primeira fase decorreu no Porto, no Instituto Português de Oncologia (IPO) e no Hospital da CUF, com doentes voluntários, com o objetivo de avaliar a segurança (tolerância) e o efeito antirumoral (eficácia) do Redaporfin. É este o nome do fármaco fotossensibilizador, produzido pela primeira vez no nosso país. Podemos orgulharmo-nos de termos gente tão válida a trabalhar na investigação de novos medicamentos e de novos métodos na área da saúde.

 

Os resultados deste ensaio foram surpreendentes. Segundo Sérgio Simões, presidente da Luzitim,"o ensaio foi realizado num grupo restrito de doentes, nos quais se registaram resultados muitíssimo interessantes e que provam que o medicamento é seguro e não desencadeia efeitos secundários severos". Salientou ainda que, no ensaio clínico, foi possível mudar a vida de alguns doentes que estavam em cuidados paliativos, impossibilitados de comer e falar, devido às características do tumor, e que após a terapêutica já conseguiam comer e falar. Fabuloso!

 

Segundo Lúcio Lara Santos, responsável pelo ensaio clínico, do IPO de Porto, além do sucesso no tratamentos dos cancros da cabeça e pescoço, abriu-se a possibilidade de tratamentos para outros tumores sólidos.

Os próximos passos do desenvolvimento do Redaporfin envolvem a realização de um ensaio clínico em colangiocarcinoma, um tipo raro de cancro nas vias biliares, geralmente diagnosticado numa fase muito tardia da doença e que tem vindo a aumentar em Portugal e no mundo.

 

Parabéns a todos que estão a trabalhar nesta investigação! Resta-nos agora  aguardar mais uns anitos para termos o Redaporfin no mercado, a curar muitos doentes.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:47

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2017

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog