Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Para quando a utilização da Cannabis como Medicamento?

por dicasdefarmaceutica, em 12.01.18

 

633726F8-6A18-44D0-8491-B46A542935DA.jpeg

Já falei AQUI mais do que uma vez nesta plantinha e dos seus usos terapêuticos já utilizados em vários países.

Não é uma decisão fácil de tomar: como é que se legaliza a Marijuana? Durante anos, foi uma droga consumida pelos seus efeitos psicoativos e fisiológicos, nomeadamente, por provocar bom humor, euforia, relaxamento e aumento do apetite.

 

Apesar de tudo isto, os seus efeitos terapêuticos estão provados e a 10 de dezembro de 2013, o Uruguai foi o primeiro país do mundo a legalizar o cultivo, a venda e o consumo da cannabis. Também no Canadá, Dinamarca, Argentina e México o seu uso é legal para fins medicinais.

No entanto, noutras partes do mundo, o simples porte pode levar a longas penas de prisão, especialmente em partes da Ásia Oriental e no sudeste asiático, onde a venda de cannabis pode levar a uma pena de prisão perpétua ou mesmo de execução.

 

Em Portugal, a discussão está instalada há já algum tempo e parece que ainda não temos conclusões. Além da discussão sobre o seu uso terapêutico, trata-se também de um assunto político e económico. No Canadá, por exemplo, o maior fabricante de Marijuana (Canopy Growth Corp) é cotada na bolsa de Toronto, na área da saúde.

Portugal já tem várias plantações de cannabis, autorizadas para exportação. Existem em Évora, na região do Alqueva e, mais recentemente, em Cantanhede (feita pela empresa canadiana Tilray). Estão muitos milhões de euros envolvidos nestes negócios.

Como é que funciona? As plantas são produzidas em solo português, são transformadas em pó e enviadas para vários países, para produção de medicamentos.

 

O Conselho Nacional da Política do Medicamento deu o seu parecer e os especialistas, juntamente com a Ordem dos Médicos, concluiram que “há forte evidência científica da eficácia do uso de cannabis e seus derivados, não só no alívio da dor crónica em adultos e como anti-emético no tratamento de cancros, mas também na redução da espasticidade (aumento de contracções musculares), na esclerose múltipla e no controlo da ansiedade”.

Acrescentaram ainda que, apesar de ser “com moderada evidência, a cannabis poderá ser usada na melhoria do sono em pessoas com apneia obstrutiva do sono, fibromialgia, anorexia por cancro ou stress pós-traumático, e em glioma (tumor cerebral)”.

 

Como farmacêutica e com todos estes factos, penso que o mais razoável seria:

1 - Utilizar a cannabis unicamente como medicamento. Isto claro está, após aprovação do mesmo pelas entidades competentes.

2 - Não utilizar a cannabis  na sua forma original, isto é, “fumada”. Não faz sentido autorizar que se fume erva. Isto equivale a proibir a possibilidade do auto-cultivo da planta, mesmo que seja para fins terapêuticos.

3 - Não negligenciar os potenciais riscos do consumo de cannabis, nomeadamente desenvolvimento de dependência, esquizofrenia e outras psicoses, além de agravamento da dificuldade respiratória e bronquite crónica.

4 - A prescrição da cannabis deve ser exclusivamente médica e com regulamentação específica, como é feito com os derivados da morfina, por exemplo.

 

Tendo em conta todos estes requisitos, e quando estiver tudo legalizado pelas entidades reguladoras da saúde, será bom termos mais uma alternativa terapêutica para algumas patologias!

Para quando a utilização da cannabis como medicamento?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:24

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Janeiro 2018

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Pesquisar

  Pesquisar no Blog