Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




"Conheça a sua pulsação. Pode salvar a sua vida!"

por dicasdefarmaceutica, em 29.11.16

image_2016-11-29_19-42-41.jpeg

 

Entre 28 de novembro e 3 de dezembro, as Farmácias Holon associam-se à campanha europeia “Conheça a sua pulsação. Pode salvar a sua vida!”, com o objetivo de sensibilizar a população para a Fibrilhação Auricular, promovendo uma avaliação gratuita nas suas farmácias.

 

A Fibrilhação Auricular é a forma mais comum de arritmia (uma anomalia do ritmo cardíaco) e afeta 4 em cada 100 pessoas com mais de 65 anos de idade. Estima-se que em Portugal existam cerca de 122 mil pessoas com esta condição.

 

A medição da pulsação é um bom indicador da saúde do nosso coração. Esta medida simples poderá ajudar a detetar batimentos cardíacos irregulares, prevenindo doenças graves como o AVC (Acidente Vascular Cerebral).

 

Nesta campanha, os farmacêuticos de algumas farmácias Holon vão, de uma forma gratuita, medir a pulsação dos seus utentes, encaminhando para consulta médica aqueles a quem for detetada alguma anomalia.

 

Fatores de risco que podem provocar ou facilitar a progressão da fibrilhação auricular:
- Idade;
- Hipertensão arterial;
- Disfunção tiroideia sintomática;
- Obesidade;
- Diabetes mellitus;
- Doença pulmonar obstrutiva crónica e síndroma de apneia do sono;
- Doença renal crónica;
- Insuficiência cardíaca sintomática;
- Doença valvular cardíaca;
- Doenças das artérias coronárias;

 

Deixo-vos aqui o nome de algumas farmácias Holon onde está a decorrer esta campanha:

- Farmácia Luciano e Matos (Coimbra)

- Farmácia Ferreira Pinto (Portalegre)

- Farmácia Diamantino (Fundão)

- Farmácia Pedroso (Covilhã)

- Farmácia Nova da Barosa (Leiria)

- Farmácia Holon Covilhã 

- Farmácia Holon Oeiras

- Farmácia Fonseca (Amora, Seixal)

- Farmácia Holon Barreiro

- Farmácia Paula Santos (Silves)

- Farmácia Nuno Álvares (Almada)

- Farmácia Holon Santo António dos Cavaleiros

- Farmácia Holon Albufeira

 

Também nas outras farmácias do país, o seu farmacêutico pode ajudá-lo sempre a fazer a medição da pulsação. Lembre-se de lhe pedir, pois mesmo que tenha que pagar, o valor nunca é muito alto e este controle pode salvar-lhe a vida!

 

Só mais uma dica: tenho uma App fantástica no telemóvel para medir a pulsação. Chama-se "Instant Heart Rate" (Monitor de frequência cardíaca) e é muito fácil de utilizar: basta colocar a ponta do dedo indicador na câmara do telefone e em dois segundos, a frequência cardíaca é exibida no écran. Um gráfico em tempo real mostra o coração a bater ritmo a ritmo.

 

image_2016-11-29_21-43-05.jpeg

 

Comece já hoje a avaliar a saúde do seu coração!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:42

App ajuda doentes com asma e rinite alérgica

por dicasdefarmaceutica, em 29.11.16

image_2016-11-24_10-17-22.jpeg

 

"Diário da Alergia" é o nome da uma aplicação que pode ajudar quem sofre de rinite alérgica ou asma a controlar a doença.

Trata-se de uma aplicação simples de utilizar, onde pode monitorizar os sintomas diários da rinite, da conjuntivite alérgica e da asma. Pode ainda fazer o registo da toma de medicamentos.

Os  registos são apresentados na forma de uma escala, permitindo ao doente analisar melhor a evolução do tratamento.

 

image_2016-11-24_10-29-27.jpeg

 

Estas aplicações ajudam o doente a controlar melhor a sua doença e ajudam também o médico assistente na interpretação dos sintomas e evolução dos resultados da terapêutica instituída.

Controlar doenças como a asma e a rinite alérgica não é tarefa fácil pois, muitas vezes, os sintomas confundem-se com outras patologias e o tratamento iniciado não é o mais eficaz. Além disso, a eficácia do tratamento depende muito da utilização de dispositivos, nem sempre bem utilizados. Neste campo, peça ajuda ao seu farmacêutico!

 

Estas aplicações e estes "diários" são sempre uma preciosa ajuda. 

O download da aplicação é gratuito e está disponível em Google Play e Apple Store

 

image_2016-11-24_10-42-24.png

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:08

image_2016-11-27_18-43-27.jpeg

 

Hoje trago um assunto polémico, que traz muitas dúvidas e interrogações.

 

Têm sido muitos os trabalhos a provarem que a homeopatia não funciona. Ainda recentemente, foram publicados estudos no Reino Unido e na Austrália (ver AQUI) que concluíram que a homeopatia só tem efeito placebo.

 

Agora, nos Estados Unidos, por determinação da FTC ( Comissão Federal do Comércio), os medicamentos homeopáticos vão ter de esclarecer na sua etiqueta que “não há nenhuma evidência científica” de que funcionam. Também terão de informar que não foram aprovados por peritos médicos.

 

Mesmo nas campanhas de marketing, estas informações devem estar contemplados, sob a pena dos fabricantes dos medicamentos em causa serem acusados de publicidade enganosa.

 

O FTC emitiu uma nota técnica afirmando que os medicamentos homeopáticos, para obterem aprovação, se devem submeter às regras aplicadas aos outros medicamentos. Parece-me bem!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:52

Neste Black Friday, lembre-se da sua pele!

por dicasdefarmaceutica, em 25.11.16

image_2016-11-25_07-58-25.jpeg

 

Que tal aproveitar o Black Friday para "mimar" a pele e prepará-la para este inverno?

Tal como usamos roupa fresca no verão e quente no inverno, a nossa pele também precisa de se "vestir" com cremes diferentes, consoante a época do ano.

 

No Inverno, a humidade do ar diminui e as temperaturas ficam mais baixas, o que leva a uma diminuição da transpiração e a uma menor hidratação natural da pele. Nesta época do ano, coneçamos a sentir a pele mais baça e como que a "repuxar" e isso, normalmente, é falta de água.

Além disso, com o tempo frio, é comum tomarmos banhos mais quentes e demorados, que retiram a oleosidade natural de forma mais intensa, alterando o manto hidrolipídico que retém a humidade da pele.

 

No inverno, o foco deve ser hidratação. O segredo está em usar cremes mais gordos e cremosos. Está na altura de procurar as palavras "Rich" (Rico) e "Nourishing" (Nutritivo) nas embalagens dos cremes.

 

Importante também é não esquecer todo o corpo, pois além da cara, a falta de água nota-se no resto corpo, sobretudo nas áreas mais expostas, como as mãos e os lábios.

 

Que tal colocar na lista deste Black Friday os seguintes produtos?

- Hidratante labial

- Creme de mãos

- Hidratante facial

- Hidratante corporal

 

Aqui ficam algumas ideias:

image_2016-11-24_23-38-46.jpeg

image_2016-11-24_23-37-43.jpeg

 

Boas compras e não se esqueça: Beba muita água, a sua pele também agradece!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:57

Agenda Solidária IPO 2017

por dicasdefarmaceutica, em 23.11.16

image_2016-11-23_21-52-40.jpeg

A Agenda Solidária IPO é uma iniciativa do IPO e da Livros Horizonte, e as vendas revertem, na totalidade, para o serviço de Pediatria daquela instituição, onde são tratadas e acompanhadas crianças e adolescentes com cancro.

 

A Agenda Solidária IPO foi oficialmente apresentada hoje pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa no anfiteatro daquela instituição.

image_2016-11-23_21-59-18.jpeg

A Agenda conta com textos de Marcelo Rebelo de Sousa, Catarina Furtado, Nuno Markl, Afonso Cruz, Clara de Sousa, Margarida Pinto Correia, Boss AC, Victoria Guerra, Marisa Matias, Sobrinho Simões, Elvira Fortunato e Sandra Correia.

Cada uma das personalidades convidadas revela "a memória mais marcante das suas vidas" e que tenha contribuído para fazer a diferença no seu percurso pessoal e na sua relação com a sociedade.

São 12 histórias que merecem ser lidas, acompanhadas por ilustrações inéditas de João Vaz de Carvalho.

 

O serviço de Pediatria do IPO de Lisboa recebe 190 novos casos de cancro pediátrico e acompanha 400 crianças, em consultas e tratamentos no hospital de dia da pediatria, por ano. É o único centro oncológico infantil da região Sul do país e é Centro de Referência Nacional para o cancro pediátrico. 

 

A Agenda Solidária já está disponível para venda em www.livroshorizonte.pt, livrarias, lojas FNAC, Bertrand, El Corte Inglés, Wook.pt, grandes superfícies, áreas de serviço e papelarias selecionadas em todo o país.

 

Mesmo usando sobretudo as agendas digitais presentes nos telemóveis, iPads e outros, todos gostamos de ter uma agenda em cima da secretária. Esta é muito gira e vale a pena ser a nossa agenda para 2017. Podemos começar já hoje a ajudar e fazermos dos 365 dias de 2017, 365 dias solidários.

Eu comprei a minha Agenda Solidária num ponto de venda no serviço de radioterapia do IPO de Lisboa. Vou lê-la e usá-la diariamente e vou comprar mais algumas para presentes de Natal. Ninguém pode ficar indiferente quando se fala em ajudar o serviço de pediatria do IPO...

 

image_2016-11-23_21-47-04.jpeg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:31

image_2016-11-18_17-32-14.jpeg

 

Hoje assinala-se o Dia Europeu dos Antibióticos. Neste dia, o Infarmed e a Direção Geral da Saúde (DGS) alertam os profissionais de saúde, em especial os médicos e os farmacêuticos, para a necessidade de sensibilizarem a população em geral para o uso adequado dos antibióticos.

Neste sentido, estes profissionais de saúde receberam cartas a pedir que informem os doentes sobre o risco de tomarem antibióticos de forma desadequada. 

 

Em toda a Europa existem programas de apoio à prescrição dos antibióticos, numa tentativa de ajudarem o médico a tomar a melhor decisão terapêutica. Também é importante que os médicos aprendam a resistir à pressão dos doentes para a prescrição destes medicamentos. Alguns doentes, chegam a ir a mais do que uma consulta, na tentativa de obterem a tal "receitinha milagrosa" do "antibiótico mágico" que cura tudo tão rápido...

E os farmacêuticos? Aqui o alerta vai no sentido de não venderem antibióticos sem receita médica. De uma vez por todas, resistam à pressão dos doentes e alertem para o perigo da toma desadequada destes medicamentos! Se todos estivermos a caminhar no mesmo sentido, o sucesso destas campanhas e, mais importante do que os números, a saúde de todos nós, vai com toda a certeza melhorar.

 

Nesta altura do ano, este alerta é particularmente importante, pois todos sabemos que muitas pessoas continuam a achar que os antibióticos curam gripes e constipações. Termos cidadãos conscientes em termos de conhecimentos básicos de saúde deveria ser o grande objetivo de todos os países e é nesse sentido que devemos todos trabalhar.

 

De qualquer forma, os números são animadores e, em 2014, Portugal conseguiu diminuir o consumo de antibióticos, situando-se abaixo da média europeia. 

 

Como é sempre importante relembrar, deixo-vos com 6 dicas importantes para o correto uso dos antibióticos:

1 - Não tomar antibióticos sem receita médica (não se automedique!).

2 - Não alterar a dose prescrita nem o intervalo entre as tomas.

3 - Não partilhar os antibióticos com ninguém (vizinhos, amigos, família).

4 - Tomar o antibiótico até ao fim (os dias aconselhados pelo médico, normalmente, a embalagem até ao fim).

5 - Não usar sobras de tratamentos anteriores.

6 - Cozinhar bem os alimentos, pois podem ter antibióticos ou bactérias resistentes.

 

Não se esqueça que tem sido o uso excessivo destes medicamentos que tem levado ao aparecimento de bactérias multirresistentes, responsáveis por mais de 700 mil mortes no mundo!

E já agora, não se esqueça que os antibióticos não curam gripes e constipações, pois a maioria destas doenças são provocadas por vírus e não por bactérias!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:29

Saiba mais sobre a DPOC

por dicasdefarmaceutica, em 17.11.16

 

image_2016-11-16_21-55-33.jpeg

 

O Dia Mundial da DPOC assinalou-se ontem e é um evento anual organizado pela Global Initiative for Chronic Obstructive Lung Disease (GOLD) que conta com a colaboração dos profissionais de saúde de todo o mundo

O objetivo deste dia é sensibilizar a população para a doença e melhorar os cuidados da Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica. Em Portugal realizaram-se rastreios gratuitos em várias zonas do país e falou-se muito de prevenção e na adopção de hábitos de vida saudáveis.

 

O que é a DPOC?

"A Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica, DPOC, é uma doença respiratória crónica. Caracteriza-se pela limitação crónica do fluxo de ar, falta de ar/dispneia, tosse, pieira e aumento da produção de expectoração, sintomas que podem limitar a capacidade da pessoa para realizar as actividades diárias normais."

 

O que causa a DPOC?

"O tabagismo é o factor de risco predominante da DPOC, representando o maior factor de risco para se desenvolver a doença, mas apenas 20% de todos os fumadores desenvolvem DPOC. Em termos mundiais, um aumento no consumo do tabaco é proporcional ao aumento do número de pessoas com a doença."

Outros factores que podem causar a doença, são factores ambientais (exposição a poeiras, fumos, poluição atmosférica, etc...) e também factores hereditários.

 

Quais são os sintomas da DPOC?

- Tosse diária
- Catarro diário
- Falta de ar em especial durante exercício físico
- Cansaço anormal
Estes sintomas são mais frequentes em fumadores e pessoas com mais de 40 anos. Como são sintomas comuns, têm tendência a ser desvalorizados e muita gente vive com a doença sem o saber.

 

Como se diagnostica a DPOC?

Habitualmente o diagnóstico é feito com base nos sintomas do doente e na existência de consumo tabágico. No entanto, como diz o pneumologista João Almeida, “para estabelecer um diagnóstico preciso de DPOC é necessário demonstrar a existência de estreitamento das vias aéreas e que este estreitamento não varia muito de dia para dia e em resposta à terapêutica. Para fazer esta demonstração é necessário a realização de uma espirometria que é uma prova da respiração que mede a quantidade de ar expirado pelos pulmões.” É um exame simples e inócuo essencial para que a doença seja bem diagnosticada e não subvalorizada.

 

Os farmacêuticos têm um papel crucial na ajuda dos doentes com DPOC, não só ao nível da prevenção, mas também ao nível do tratamento, pois o sucesso deste depende muito do uso correcto dos medicamentos prescritos e respectivos dispositivos. Uma técnica de inalação incorrecta leva a que o medicamento se deposite na boca ou na garganta, não atingindo os brônquios e não fazendo o efeito desejado. Se tiver dúvidas, pergunte ao seu farmacêutico! 

O farmacêutico pode ajudar o doente com DPOC a respirar melhor!


Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:15

Continuando a falar da Diabetes...

por dicasdefarmaceutica, em 15.11.16

image_2016-11-15_15-49-34.jpeg

Na sequência do último post (ver AQUI) e do dia Mundial da Diabetes, que se assinalou ontem, deixo-vos hoje informações de alguns rastreios gratuitos, que vão ter lugar, desta vez, na cidade do Porto.

 

Até 18 de novembro, o Hospital Lusíadas Porto e a Clínica Lusíadas Gaia vão realizar rastreios gratuitos à diabetes e à retinopatia diabética.

 

O rastreio de avaliação e prevenção da diabetes pode ser realizado no Hospital Lusíadas Porto das 9h00 às 19h00 e na Clínica Lusíadas Gaia, das 16h00 às 19h00. A inscrição é obrigatória e pode ser feita através do 966 826 095 ou do e-mail alzira.mendes.aguiar@lusiadas.pt.

 

Para o rastreio à retinopatia diabética, feito através de retinografia, as inscrições não são obrigatórias mas por comodidade podem ser realizadas através do 964 764 009 ou do e-mail teresa.melo.rodrigues@lusiadas.pt. O horário durante estes dias é das 10h30 às 11h30 e das 15h30 às 18h30.

image_2016-11-15_15-53-16.jpeg

 


 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:58

image_2016-11-11_12-25-10.jpeg

Novembro é o mês da Diabetes e a APDP vai estar presente em várias iniciativas. A primeira teve lugar ontem, com uma caminhada pelos miradouros de Lisboa. Estão mais acções programadas:

12 a 14 de novembro - Iluminação de vários monumentos da cidade de Lisboa a azul;

14 de novembro - Rastreio à retinopatia diabética na Praça Luis de Camões, em Lisboa;

26 de novembro - Festa da Diabetes 90 anos APDP, no Complexo Desportivo do Casal Vistoso, no Areeiro, em Lisboa.

 

Destas iniciativas, destaco a que vai ter lugar em Lisboa, no Dia Mundial da Diabetes, que se assinala no dia 14 de novembro e que tem como foco a retinopatia diabética, uma das mais graves complicações crónicas da Diabetes.

Na causa da retinopatia diabética está o aumento dos níveis de açúcar no sangue, que provoca alterações nos pequenos vasos sanguíneos da retina, no interior do olho. A retinopatia diabética é uma das principais causas de perda grave de visão a nível mundial.

 

O primeiro estudo epidemiológico no país sobre a retinopatia diabética, realizado por especialistas da APDP, examinou recentemente mais de 52 mil pessoas com diabetes e concluiu que 16,3% sofrem da doença que é a principal causa de cegueira na população ativa. Os resultados deste estudo permitem ainda perceber a necessidade de generalizar os rastreios por todo o país, de forma a contribuir para baixar em 30% o número de casos de cegueira por diabetes.

 

Como explica João Filipe Raposo, diretor clínico da APDP, ter “hábitos de vida saudável são o pilar de prevenção da diabetes. Estes hábitos, associados ao tratamento precoce e adequado da diabetes permitem travar o aparecimento e a progressão da retinopatia diabética, pelo que é fundamental reforçar o alerta na população. Há dois milhões de pessoas que podem evitar vir a ter diabetes: pessoas que têm excesso de peso, vida sedentária, hipertensão arterial, pessoas com diabetes na família. É imperativo que estas pessoas sejam identificadas, com o intuito de travar a diabetes, a incidência de complicações graves, e os custos económicos associados”.

 

O rastreio à retinopatia diabética deveria ser uma prática corrente feita a todos os diabéticos anualmente, mas sabemos que tal ainda não é feito. Seja por dificuldades económicas ou por falta de conhecimento, muitas vezes os olhos são deixados para segundo plano, mas quando falamos da Diabetes, a avaliação oftalmológica deveria ser sempre uma prioridade.

 

Se é diabético e vive em Lisboa, apareça amanhã na Praça Luis de Camões para fazer o seu rastreio!  Se não vive em Lisboa, esteja atento e informe-se, pois vão decorrer rastreios à retinopatia diabética em vários locais do país.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:58

"Comer para controlar a Diabetes"

por dicasdefarmaceutica, em 11.11.16

image_2016-11-10_19-23-14.jpeg

 

Joana Ramos Oliveira, dietista responsável pelos cursos de cozinha da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP), lançou o mês passado este livro, onde se apresentam 100 receitas deliciosas e benéficas para quem tem esta doença e, ao mesmo tempo, recomendáveis para toda a família, já que "todos podem e devem ter uma alimentação saudável, equilibrada e saborosa".

 

Como diz a autora, "ter Diabetes não significa estar condenado a uma dieta monótona e insípida" e a provar esta afirmação está uma incrível variedade de receitas que dá vontade de começar a experimentar. Recebi ontem o livro e fiz um "creme de feijão e tomate seco", uma receita deliciosa de uma sopa diferente, que todos os não diabéticos cá de casa adoraram. Sim, por enquanto, não há diabéticos cá em casa, mas as receitas deste livro são tão variadas, que são mesmo para toda a família.

 

Quando o diagnóstico da doença é feito, não há ninguém que não fique a pensar na alimentação e que não tenha medo de ficar até ao resto da vida a comer legumes e peixe cozido e, ainda por cima, sem comer doces. Não tenham receio, pois há muitas alternativas e uma enorme variedade de alimentos que podem comer. O importante é saber escolher, preparar, cozinhar e combinar os vários alimentos, de forma a ter uma alimentação equilibrada, que ajude a pessoa com Diabetes a viver com qualidade.

 

Como estamos no São Martinho, vou folhear o livro e pesquisar as receitas com castanhas. Temos: creme  de castanhas e alecrim, salteado de atum com castanhas e cebola roxa, peru de mostarda com castanhas e salada de maçã verde, caçarola de frango com castanhas, cogumelos e abóbora, lombo de porco com puré de castanhas e estufado rústico de coelho e castanhas. Que tal? Vou escolher uma ou duas destas receitas para fazer este fim-de-semana.

Agora vamos à sobremesa: começamos nas gelatinas (frutos vermelhos e laranja), bolo de noz e baunilha, tarte de maçã, queques de maçã e canela, trouxas de morango e mascarpone e muitas outras, que parecem deliciosas e que também vou começar a experimentar. Como podem ver, até nas sobremesas, apesar do açúcar ser o inimigo número um da Diabetes, podemos variar e deliciarmo-nos com o final de uma refeição.

 

Cada receita é acompanhada por uma descrição do valor nutricional e pela respetiva indicação da porção de hidratos de carbono, para que os leitores possam conjugar receitas, e criar o seu próprio menu diário, sem que os níveis de açúcar no sangue desçam ou subam para valores prejudiciais à sua Saúde.

 

O livro já se encontra à venda nas livrarias com o preço de 18,90€.

 

Bom dia se São Martinho com muitas castanhas e petiscos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 07:39

Imagens

Algumas das imagens presentes no blog são retiradas da Web. Na impossibilidade de as creditar corretamente agradeço que, caso alguns dos autores não autorize a sua publicação, entre em contato, para que as mesmas sejam retiradas de imediato.

Termo de responsabilidade

A informação contida neste blog não substitui o aconselhamento médico ou farmacêutico. O objetivo do blog, é informar sobre vários assuntos ligados à saúde em geral, e à farmácia em particular. Os vários temas são abordados de uma forma não exaustiva, acessível ao público em geral.

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Calendário

Novembro 2016

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930

Pesquisar

  Pesquisar no Blog